PontePress
PontePress

Ponte Preta anuncia demissão de Marcelo Chamusca após cinco jogos

Técnico é desligado do clube após derrota em casa para o Brasil de Pelotas, pela Série B

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2018 | 22h58

A permanência de Marcelo Chamusca na Ponte Preta ficou insustentável após a derrota para o Brasil de Pelotas, por 1 a 0, em pleno Moisés Lucarelli, na última terça-feira. Na noite desta quarta-feira, a diretoria anunciou a demissão do treinador, após menos de um mês no cargo.

Marcelo Chamusca foi contratado no início de setembro para o lugar de João Brigatti como a última cartada em busca do acesso. Mas não vingou. Em cinco jogos sob o seu comando, a Ponte teve três empates (Sampaio Corrêa, Oeste e Goiás) e duas derrotas (Brasil de Pelotas e Atlético-GO).

"Trouxemos o Chamusca, que é um bom profissional, num momento em que precisávamos engrenar uma boa sequência. Infelizmente, não deu certo. Nosso foco agora é em fazer o time voltar a vencer para terminarmos bem a competição", comentou o presidente José Armando Abdalla Júnior.

A diretoria já tem um acordo encaminhado com o substituto de Chamusca e o anúncio deve acontecer na manhã desta quinta-feira. Enquanto isso, o preparador físico Caio Gilli vai comandar os treinamentos.

Sem vencer há oito jogos, a Ponte começa a se preocupar com o rebaixamento, pois está na 11ª colocação, com 37 pontos, mas pode perder algumas posições no complemento da rodada. A próxima partida do time campineiro será só no dia 6 de outubro, quando recebe o desesperado CRB, no Moisés Lucarelli, pela 30ª rodada da Série B.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.