Divulgação
Divulgação

Ponte Preta anuncia ida do técnico Doriva para o São Paulo

Ex-volante assume a vaga deixada pelo colombiano Osorio

O Estado de S. Paulo

07 de outubro de 2015 | 15h54

A Ponte Preta confirmou na tarde desta quarta-feira que Doriva não é mais técnico da equipe. Segundo comunicado do clube, o ex-jogador vai dirigir o São Paulo na vaga de Juan Carlos Osorio e retornar ao time onde começou a carreira como volante no começo da década de 1990 como integrante do grupo campeão da Copa Libertadores e do Mundial Interclubes em 1993.

Em comunicado no site oficial, o clube campineiro disse que o treinador avisou à diretoria que aceitaria o convite do São Paulo e estava de partida. O técnico campeão carioca neste ano pelo Vasco fez 15 jogos pela Ponte Preta, com seis vitórias, cinco empates e quatro derrotas, com aproveitamento de 51% dos pontos.

O São Paulo está sem técnico desde terça-feira, quando Osorio aceitou a proposta para dirigir a seleção mexicana e deixou o clube após quatro meses e 28 jogos no cargo. O time do Morumbi tem pela frente mais nove jogos pelo Brasileirão, no qual disputa vaga na Copa Libertadores, além da semifinal da Copa do Brasil, contra o Santos.

Doriva, de 43 anos, é nascido em Nhandeara-SP e foi revelado pelas categorias de base do clube o começo da década de 1990. Aos 21 anos, virou titular do técnico Telê Santana, quando, inclusive, atuou na final do Mundial Interclubes contra o Milan. Como jogador, também integrou o grupo da seleção brasileira que disputou a Copa de 1998, na França.

Como técnico, tem como principais títulos o Campeonato Paulista de 2014 pelo Ituano e o Estadual do Rio pelo Vasco, neste ano. Fora a Ponte Preta, Doriva também trabalhou no Atlético-PR.

OFICIAL

No fim da noite desta quarta-feira, o São Paulo publicou em seu site uma nota oficial confirmando o retorno de Doriva ao clube. O treinador já vai comandar as atividades do grupo nesta quinta-feira. 

"A chegada do Doriva traz uma esperança muito grande para o São Paulo conquistar seus objetivos a curto e longo prazo. É um treinador com identificação com o clube, de uma geração promissora e que tenho certeza que nos representará muito bem", afirmou o Presidente do São Paulo, Carlos Miguel C. Aidar no comunicado.

Indo para seu terceiro clube nesta temporada, Doriva comemorou o rápido acerto com o tricolor. "Estou muito feliz por voltar a minha casa. Esse é o sentimento. Quero repetir aqui a mesma trajetória vencedora que tive como atleta. Teremos muito trabalho pela frente e uma grande oportunidade. Estou muito motivado para começar logo. Quero fazer história no São Paulo, assim como foi minha trajetória aqui como atleta", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.