Ponte Preta bate Atlético-GO e segue na luta por acesso

Em um jogo emocionante, a Ponte Preta reencontrou o caminho das vitórias no Campeonato Brasileiro da Série B. O time paulista venceu o Atlético Goianiense por 3 a 1, nesta sexta-feira, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 23.ª rodada.

AE, Agencia Estado

11 de setembro de 2009 | 23h31

Este resultado encerra um período de três jogos sem vitória dos campineiros, que assumem provisoriamente a sexta colocação, com 35 pontos. Já os goianos acumularam o terceiro jogo sem ganhar, mas seguem na zona de acesso - no terceiro lugar, com 41 pontos.

Os dois times fizeram uma partida bastante movimentada e recheada de gols. A equipe da casa abriu o placar logo aos dois minutos, em um chute de fora da área do lateral Vicente. O empate saiu aos 30. O atacante Juninho aproveitou rebote na entrada da área e acertou o canto esquerdo do goleiro Giovanni.

O empate fez os goianos crescerem em campo, mas quem voltou a marcar foi a Ponte. Aos 40 minutos ainda do primeiro tempo, o atacante Evando recebeu em posição legal, driblou dois marcadores e marcou um lindo gol. Como o auxiliar tinha levantada a bandeira, houve muita reclamação por parte dos goianos.

Na segunda etapa, os dois times desperdiçaram muitas chances. Melhor para os campineiros, que ampliaram, aos 12 minutos, em cobrança de pênalti do meia Nenê. Na falta, Edílson foi derrubado por Rafael Cruz. Foi o primeiro pênalti sofrido pelo clube paulista nesta Série B.

Na próxima terça, às 19h30, a Ponte Preta volta a campo para enfrentar a Portuguesa, na Arena Barueri. Já o Atlético recebe o Campinense, no mesmo dia, às 21h50, no estádio Serra Dourada, em Goiânia.

Ficha técnica

Ponte Preta 3 x 1 Atlético-GO

Ponte Preta - Giovanni; Edílson, Jean, Dezinho e Vicente; Deda, Pirão, Eduardo Arroz (Willian) e Nenê; Evando (Lins) e Danilo Neco (Márcio Mexerica). Técnico: Márcio Bittencourt.

Atlético-GO - Márcio; Rafael Cruz, Gilson, Antônio Carlos e Chiquinho; Leandro Carvalho, Fábio Gomes (Anailson), Róbston e Wesley; Juninho e Brasão (Boka). Técnico: Mauro Fernandes.

Gols - Vicente, aos 2, Juninho, aos 30, e Evando, aos 40 minutos do primeiro tempo; Nenê (pênalti), aos 12 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Evando, Eduardo Arroz e Pirão (Ponte Preta); Rafael Cruz e Boka (Atlético-GO).

Árbitro - Wilson Souza de Mendonça (PE).

Renda - R$ 22.410,00.

Público - 2.832 pagantes.

Local - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.