Fabio Leoni/Ponte Preta
Fabio Leoni/Ponte Preta

Ponte Preta bate Coritiba, chega ao G4 pela 1ª vez e vê acesso mais próximo

Equipe de Campinas cresce na reta final e fica com boas chances de garantir o retorno para a elite nacional

O Estado de S.Paulo

13 de novembro de 2018 | 23h57

A Ponte Preta é a mais nova integrante do G4 (zona de acesso) da Série B do Campeonato Brasileiro. O time campineiro assumiu a vice-liderança provisória ao derrotar o Coritiba por 2 a 0 na noite desta terça-feira, no estádio Moisés Lucarelli, pela penúltima rodada da competição. Uma ascensão meteórica, com um empate e sete vitórias nos últimos jogos, somando 22 pontos em 24 disputados.

Com o resultado, a Ponte Preta passou a somar 59 pontos e só pode ser ultrapassado por dois de seus rivais na briga pelo acesso, já que CSA (59) e Avaí (57) se enfrentam na rodada. O Goiás tem 57. Já o Coritiba ficou estacionado na décima posição, com 49.

Antes de ficar mais próxima de obter o acesso, a Ponte Preta entrou em campo com a clara intenção de chegar ao G4. O time campineiro foi para cima logo do início e precisou de quatro minutos para abrir o placar. Ruan recuperou a bola na defesa, disparou em velocidade, invadiu a área e cruzou. Leandro Silva tentou tirar de carrinho e acabou empurrando contra o próprio gol.

O segundo gol por pouco não veio no lance seguinte. Em cruzamento de Lucas Mineiro, Ruan apareceu na pequena área e cabeceou por cima da meta. A resposta do Coritiba veio com Guilherme Parede. O atacante recebeu nas costas de Renan Fonseca e marcou, mas o auxiliar de arbitragem assinalou impedimento.

O susto não impediu a Ponte Preta de fazer o segundo ainda na etapa inicial. Aos 38 minutos, Victor Rangel ajeitou no peito para Matheus Vargas, que deu assistência milimétrica para Júnior Santos. O atacante dominou e estufou as redes para superar o goleiro Rafael Martins.

O Coritiba voltou melhor para o segundo tempo e botou Ivan para trabalhar de imediato. Chiquinho arriscou a bomba para defesa do goleiro. A Ponte, no entanto, resolveu se complicar. João Vitor entrou com a sola em Matheus Bueno e acabou expulso.

Com um jogador a mais, Argel Fucks colocou o Coritiba no ataque. O clube paranaense teve a posse de bola, mas sentiu dificuldade na criação e pouco fez para ameaçar a Ponte Preta, que quase marcou o terceiro gol em cobrança de falta de Danilo Barcelos, defendido por Rafael Martins.

Na última rodada, a Ponte Preta enfrenta o Avaí no sábado, às 17 horas, no estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC). É um confronto direto pelo acesso. No mesmo dia e horário, o Coritiba pega o Fortaleza no Couto Pereira, na capital paranaense, apenas para cumprir tabela.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 2 X 0 CORITIBA

PONTE PRETA - Ivan; Ruan, Reginaldo, Renan Fonseca e Danilo Barcelos; João Vitor, Lucas Mineiro e Matheus Vargas (Roberto); André Luís (Hyuri), Victor Rangel (Nathan) e Júnior Santos. Técnico: Gilson Kleina.

CORITIBA - Rafael Martins; Leandro Silva, Rafael Lima, Alan Costa e William Matheus; Vitor Carvalho, Wellington Simião (Guilherme), Matheus Bueno (Jonatas Belusso) e Chiquinho (Nathan); Guilherme Parede e Alecsandro. Técnico: Argel Fucks.

GOLS - Leandro Silva (contra), aos 4, e Junior Santos, aos 38 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - Ricardo Marques Ribeiro (MG).

CARTÕES AMARELOS - Nathan (Ponte Preta); Guilherme e Rafael Lima (Coritiba).

CARTÃO VERMELHO - João Vitor (Ponte Preta).

RENDA - R$ 131.560,00.

PÚBLICO - 10.814 pagantes (11.684 presentes).

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.