Ponte Preta busca saída para crise

Depois de liderar por oito rodadas consecutivas o Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta não vence há exatamente oito rodadas, sete delas com derrota. São dois feitos inigualáveis pelos seus concorrentes. De chegada no Majestoso, o técnico Estevam Soares, que substituiu Zetti, demonstra coragem para enfrentar a difícil missão de reverter este processo negativo. "Falta confiança, mas vamos reorganizar o grupo e levantar o moral dos jogadores", promete o técnico.As mudanças começam a surgir na intertemporada que será iniciada nesta terça-feira na cidade de Porto Feliz, onde treinará até sábado. O próximo jogo do time campineiro será contra o lanterna Paysandu, dia 7, em Belém (PA). Até lá, o novo técnico espera "ajustar as peças e buscar o equilíbrio emocional".Mas Estevam acha que o time já mostrou "mais personalidade e força na marcação no Mineirão". A sua estréia, porém, foi negativa com a derrota de 1 a 0 para o Atlético Mineiro, no Mineirão. Com 33 pontos, a Ponte Preta ocupa a 11.ª posição e já começa a pensar em evitar o rebaixamento. Em cálculos mais pessimistas pelo clube, o time precisaria mais 20 pontos para se livrar da Série B. "Prefiro pensar positivamente, na busca pelas primeiras posições e não ficar fazendo contas para não cair", garante o otimista Soares.A sua expectativa é pela chegada de mais reforços. Por enquanto, foram definidos dois jogadores: o zagueiro Preto, ex-Santos e Guarani, e o atacante Tico, ex-Avaí, que estava no futebol japonês. Outro que pode chegar ao clube é o centroavante Rodrigão, do Santo André. Estevam Soares aprovou a indicação do meia Elson, revelado pelo Ituano e com passagem pelo Palmeiras, e que atualmente defende o Stuttgart, da Alemanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.