Ponte Preta busca substituto para Piá

Após a oficialização da rescisão de contrato do meia Piá, que deve acertar com o Corinthians ainda esta semana, a Ponte Preta vai atrás de um nome para substituí-lo. O perfil procurado é um meia com experiência, liderança e espírito de luta. Na tarde desta terça-feira surgiu o nome de Robert, campeão brasileiro pelo Santos em 2002 e que em 2003 defendeu o Corinthians. No entanto, o vice-presidente do clube campineiro, Marco Antônio Eberlin, admite que a contratação do jogador é complicada. O problema maior é a questão financeira. Robert ganhava cerca de R$ 70 mil no Parque São Jorge, enquanto a Ponte estaria disposta a pagar, no máximo, R$ 12 mil, teto salarial estipulado para este ano. Com a consumação da saída de Piá, especulou-se que o time da Capital poderia ceder alguns jogadores que não seriam aproveitados para a Ponte Preta. No entanto, nomes como Adrianinho, que voltaria, e Renato, já foram descartados pela diretoria. "Queremos iniciar o Campeonato (Brasileiro) com um time para o qual não tenhamos nenhuma pendência financeira. Estamos dispostos, inclusive, a ter uma equipe sem a qualidade que nós queríamos, para que estejamos com todos os compromissos financeiros em dia", explicou Eberlin. Ainda segundo o vice-presidente do time de Campinas, foi selado um acordo verbal com o meia Piá para que ele não esteja em campo na partida de estréia do Corinthians no Campeonato Brasileiro, no dia 21 de abril, contra a própria Ponte Preta, em Campinas.

Agencia Estado,

30 de março de 2004 | 19h24

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.