Ponte Preta com cinco baixas em Goiás

A vitória da Ponte Preta sobre o Flamengo, por 1 a 0, quarta-feira à noite, deixou o time campineiro entre os primeiros colocados do Campeonato Brasileiro, com 44 pontos. Mas também deixou um rastro de problemas para o técnico Nenê Santana, que em apenas um jogo, perdeu cinco jogadores punidos com o terceiro cartão amarelo. Os zagueiros Luiz Carlos e Alexandre, o volante Romeu e os atacantes Weldon e Júlio César foram premiados com o amarelo, além de Marcus Vinícius e André Cunha, estes porém, não estavam pendurados. Os problemas agora estão para a formação do time que enfrenta o Goiás, domingo à tarde, em Goiânia. Nenê Santana prefere aguardar os treinos de sexta-feira, tanto o tático pela manhã como o coletivo à tarde. Além dos jogadores suspensos ele conta com duas baixas por questões médicas: os meias Flávio e Vânder, antecipadamente vetados pelo departamento médico, também deixam de ser opções. Ambos já ficaram fora do último jogo. "É claro que o time vai sentir tantas baixas, mas o grupo está unido e vamos tentar superar tudo isso", promete Nenê Santana, que tem saldo positivo no comando do time, com três vitórias e uma derrota. Por outro lado, o atacante Weldon deve mesmo ser negociado com o futebol europeu. As negociações estão sendo mantidas em sigilo, mas giram em torno de US$ 1 milhão. Cabe ao clube perto de US$ 300 mil. Para substituí-lo, a diretoria já trouxe Kleyr, reserva da Portuguesa de Desportos, e promete mais um ou dois reforços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.