Fábio Leoni/PontePress
Fábio Leoni/PontePress

Ponte Preta e Guarani empatam sem gols em clássico pela Série B

Partida aumentou o tabu por conta da equipe alviverde, que não vence no Moisés Lucarelli desde 2009

Estadão Conteúdo

25 Agosto 2018 | 19h22

O Guarani não conseguiu se vingar da derrota sofrida no primeiro turno da Série B, quando perdeu para a Ponte Preta por 3 a 2. Na tarde deste sábado, a equipe bugrina ficou no empate sem gols com o time alvinegro no Moisés Lucarelli, pela 23ª rodada. Com isso, viu o tabu aumentar, já que não vence no Majestoso desde 2009, quando conquistou o acesso à elite do futebol brasileiro.

Na ocasião, o Guarani venceu por 1 a 0, com gol de Caíque. Além do jogo deste sábado, eles se enfrentam em mais duas oportunidades no Moisés Lucarelli: vitória da Ponte por 2 a 0 pela Série B de 2011 e empate em 1 a 1 no Paulistão de 2012.

O dérbi deste sábado foi o de 192 na história. O Guarani leva vantagem sobre a Ponte Preta com 66 vitórias contra 62 derrotas, além de 63 empates, sendo que o resultado do primeiro encontro, em 1912, é desconhecido. Com 261 gols marcados, o time alviverde também está na frente da equipe alvinegra, que balançou as redes do rival 258 vezes.

Apesar de o Guarani ter mais vitórias, a vantagem recente é da Ponte Preta. O time visitante não sabe o que é vencer desde 29 de abril de 2012, quando aplicou 3 a 1, no Brinco de Ouro, pela semifinal do Campeonato Paulista. Depois disso, foram realizados dois jogos que terminam com triunfo alvinegro - 3 a 1 no Paulistão de 2013 e 3 a 2 no primeiro turno - além da igualdade deste sábado.

Com o resultado, o Guarani foi para 36 pontos, ainda brigando por um lugar no G-4. A Ponte Preta fica com 33, no meio da tabela de classificação.

O JOGO

Ponte Preta e Guarani trataram o clássico como um campeonato à parte. Os nervos estavam à flor da pele e o clima esquentou de vez em uma discussão entre André Luís e Pará. O árbitro assinalou o cartão amarelo para os dois, mas sofreu pressão ao assumir a responsabilidade e não expulsou Pará, que no lance seguinte chegou atrasado e acabou acertando Igor. E o juiz só marcou falta.

O primeiro tempo foi muito truncado com poucas oportunidades de gol. A equipe alvinegra se sentiu mais confortável jogando fechada, tentando acertar um contra-ataque para abrir o placar, enquanto o Guarani esboçou uma pressão em vários momentos, mas só chegou com os arremates de Matheus Oliveira. Em um deles, Ivan defendeu de mão trocada.

A melhor chance da Ponte Preta também foi em chute de fora da área. Júnior Santos aproveitou um rebote da defesa do Guarani e soltou o pé. Agenor foi buscar e jogou para escanteio. De resto, muitas faltas e quatro cartões amarelos. E um deles motivou a saída de Nathan para a entrada de Bruno Ramires. João Brigatti fez duas alterações no segundo tempo, a outra por lesão. Hyuri deixou o campo para a entrada de Orinho. Louzer respondeu em menos de 20 minutos. Pará saiu para Ferreira, e Bruno Xavier assumiu o posto de Matheus Oliveira.

O ímpeto do primeiro tempo não durou muito na etapa final. Os times sentiram o cansaço e o jogo acabou ficando mais lento. Mesmo assim, a Ponte Preta conseguiu criar sua melhor oportunidade de gol. Em cobrança de falta de Igor, André Luís cabeceou para defesa de Agenor. Lucas Mineiro ainda ficou com a sobra, mas o árbitro marcou impedimento.

O Guarani se fechou nos minutos finais, mas um erro de Ferreira quase custou o empate. O defensor foi tentar antecipar ao marcador e acabou cabeceando para trás. Júnior Santos ficou com a bola, driblou o goleiro Agenor e, desequilibrado, chutou. O próprio Ferreira conseguiu se recuperar e tirar em cima da linha.

O time visitante usou o último gás para criar um lance perigoso no fim. Caíque lançou Bruno Xavier, mas Ivan antecipou para afastar o perigo. A Ponte ainda tentou uma pressão, mas não conseguiu sair com a vitória. A equipe alvinegra jogou boa parte do duelo com Orinho no sacrifício, por ter deslocado o ombro.

Na próxima rodada, o Guarani enfrenta o Criciúma na terça-feira, às 19h15, no Estádio Heriberto Hülse. Na sexta-feira, a Ponte Preta recebe o Vila Nova, às 21h30, no Moisés Lucarelli, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 0 X 0 GUARANI

PONTE PRETA - Ivan; Igor, Reginaldo, Renan Fonseca e Nicolas; Nathan (Bruno Ramires), Lucas Mineiro (Paulinho) e Danilo Barcelos; André Luis, Hyuri (Orinho) e Júnior Santos. Técnico: João Brigatti.

GUARANI - Agenor; Kevin, Philipe Maia, Fabrício e Pará (Ferreira); Willian Oliveira, Ricardinho, Jefferson Nem (Caíque) e Rafael Longuine; Bruno Mendes e Matheus Oliveira (Bruno Xavier). Técnico: Umberto Louzer.

ÁRBITRO - Grazianni Maciel Rocha (RJ).

CARTÕES AMARELOS - André Luís, Júnior Santos e Nathan (Ponte Preta); Matehus Oliveira e Pará (Guarani).

RENDA - R$ 298,680,00.

PÚBLICO - 15.053 torcedores.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.