Fernando Roberto Teixeira/ Ituano
Fernando Roberto Teixeira/ Ituano

Ponte Preta empata e é rebaixada no Paulistão após 27 anos; Ituano será adversário do Palmeiras

Após campanhas fracas e flertes com a queda para a Série A2 nas últimas temporadas, time de Campinas não consegue sobreviver e fará companhia ao Novorizontino na divisão de acesso em 2023

Redação, Estadão Conteúdo

19 de março de 2022 | 18h49

Após bater na trave em três das últimas cinco edições, a Ponte Preta não conseguiu evitar o rebaixamento no Campeonato Paulista na atual temporada. O time campineiro teve a queda decretada na tarde deste sábado ao ficar no empate por 2 a 2 diante do Ituano, no estádio Moisés Lucarelli, no encerramento da última rodada.

A Ponte Preta não era rebaixada desde 1995. Vinte e sete anos depois, o clube campineiro volta à Série A2 após somar apenas nove pontos, em 12 jogos disputados. O Novorizontino foi a outra equipe que caiu no Paulistão. O Ituano, por outro lado, acabou classificando às quartas de final, com 19 pontos, na segunda posição do Grupo C, que tem o Palmeiras na liderança. O clube de Itu irá pegar o time alviverde.

O jogo começou eletrizante. O Ituano foi para cima da Ponte Preta e quase abriu o placar com Gerson Magrão. O meia entrou na área e chutou. Léo Santos chegou no momento certo para afastar o perigo. A resposta da Ponte Preta foi com gol. O mesmo Léo Santos cometeu pênalti em Ribamar. O atacante foi para a cobrança e inaugurou o marcador, aos 18 minutos.

O gol animou a Ponte, que foi para cima. Logo na sequência, Fessin recebeu de Mateus Anjos e cabeceou para fora, desperdiçando grande oportunidade. Mas a alegria do time campineiro durou pouco. Aos 39 minutos, Kaio cobrou falta com perfeição e levou a igualdade para o intervalo.

No segundo tempo, a Ponte Preta não deixou o Ituano respirar e marcou o segundo no minuto inicial. Léo Naldi cruzou na medida para Ribamar recolocar o time campineiro na frente do placar. No entanto, tudo começou a desandar quando o atacante sofreu uma lesão e deixou o campo chorando.

Sem seu artilheiro da partida, a Ponte se fragilizou e viu o Ituano empatar aos 20 minutos. Rafael Elias tocou para Gerson Magrão, que apareceu livre para estufar as redes de Ygor Vinhas. O gol foi um balde de água fria na cabeça do time campineiro, que ainda tentou uma reação, mas não conseguiu evitar o rebaixamento à Série A2.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 2 X 2 ITUANO

PONTE PRETA - Ygor Vinhas; Igor Formiga, Thiago Oliveira, Fabrício, Léo Santos (Wesley) e Jean Carlos; Léo Naldi, Fessin (Thalles) e Matheus Anjos (Luiz Fernando); Pedro Júnior (Pedrinho) e Ribamar (Josiel). Técnico: Hélio dos Anjos.

ITUANO - Pegorari; Léo Santos (Bernardo Schappo), Rafael Pereira (Jiménez) e Cleberson; Pacheco, Kaio, Lucas Siqueira e Gerson Magrão (Igor Henrique); Gabriel Barros (João Victor) e Rafael Elias (Aylon). Técnico: Mazola Júnior.

GOLS - Ribamar, aos 18, e Kaio, aos 39 minutos do primeiro tempo. Ribamar, ao 1, e Gerson Magrão, aos 20 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus.

CARTÕES AMARELOS - Léo Santos (Ituano).

RENDA - R$ 38.565,00.

PÚBLICO - 2.163 pagantes.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.