JH Semedo/PontePress
JH Semedo/PontePress

Ponte Preta ensaia mudança tática com duas improvisações para encarar o Flamengo

Eduardo Baptista escala Danilo Barcelos no lugar de Renato Cajá e Emerson Sheik no lugar de Léo Gamalho

Estadão Conteúdo

28 de setembro de 2017 | 18h38

Mesmo com a Ponte Preta dentro da zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro - com 28 pontos, em 18.º lugar - pela primeira vez, protestos da torcida e desfalques importantes, o técnico Eduardo Baptista coloca as mãos na massa. Há dois dias trabalha possíveis mudanças no time para o jogo contra o Flamengo, nesta segunda-feira, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), pela 26.ª rodada.

+ Ponte Preta nega retorno imediato de Lucca para o Corinthians

A baixa mais sentida, sem dúvida, é do meia Renato Cajá. Desde a semana passada sentindo dores na panturrilha, ele voltou a ser vetado pelos médicos. A alternativa é improvisar o lateral-esquerdo Danilo Barcelos pelo setor, dentro do esquema tático 4-1-4-1 já treinado duas vezes nesta semana.

O deslocamento de Danilo Barcelos abre espaço para a entrada de Jeferson na esquerda, embora ele seja originalmente lateral-direito. Como o atacante Emerson Sheik vai voltar, após ser poupado na derrota para a Chapecoense, deve atuar na frente ao lado do artilheiro Lucca - 10 gols no Brasileirão e 21 na temporada. Passam a ser opções no banco de reservas o ponteiro Felipe Saraiva e o atacante Léo Gamalho.

A formação testada em dois treinos foi esta: João Carlos; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Jeferson; Elton, Wendel, Jadson e Danilo Barcelos; Lucca e Emerson Sheik. O goleiro Aranha, pelo terceiro jogo seguido, vai ficar de fora. O volante Elton volta de suspensão automática, enquanto que Fernando Bob cumpre suspensão automática.

Curiosamente, Léo Gamalho retorna para o banco de reservas, embora tenha feito já dois gols em suas cinco participações. Pelo Goiás ele se tornou artilheiro da Copa do Brasil, com cinco gols, ao lado de Rafael Sóbis (Cruzeiro) e Lucas Barrios (Grêmio).

Após o treino desta quinta-feira, os jogadores foram liberados. A comissão técnica programou outro treino nesta sexta, sempre com portões fechados. A ideia é manter esta nova formação tática, treinando ainda no sábado e repassando tudo em vídeos e palestras no domingo, véspera do jogo contra o Flamengo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.