Fábio Leoni/PonprePress
Fábio Leoni/PonprePress

Ponte Preta espera voltar do Rio com pelo menos um ponto contra o Fluminense

Com Rodrigo vetado, Marllon e Yago vão formar a dupla de zaga

Estadão Conteúdo

20 Novembro 2017 | 07h50

A Ponte Preta realizou o seu último treinamento em Campinas (SP) neste domingo, um rápido rachão, antes de embarcar para o Rio de Janeiro, onde vai enfrentar o Fluminense nesta segunda-feira, às 17 horas, no estádio do Maracanã, pela 36.ª rodada do Campeonato Brasileiro. O técnico Eduardo Baptista ainda não definiu qual será o time titular.

+ Tabela do Campeonato Brasileiro

"Para mim não importa quem sai porque quem entra está preparado. Todos têm a mesma orientação e o importante é manter o foco, a mesma pegada e a vontade de dar o máximo para vencer. É sofrer lá atrás e resolver lá na frente. Não há outra saída", disse o treinador.

O zagueiro Rodrigo foi vetado pelo departamento médico devido a uma lesão na coxa direita e Marllon será o novo companheiro de Yago. A dúvida está no substituto do volante Elton, que recebeu o terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Atlético Paranaense por 2 a 1, na última quarta-feira. Jadson aparece como favorito, enquanto que Wendel e Fernando Bob correm por fora. Quem entrar vai manter a segunda linha de marcação.

Recuperado de uma lesão na panturrilha, porém, fora de suas ideais condições físicas, o meia Renato Cajá seguiu com a delegação e pode aparecer no segundo tempo. O atacante Emerson Sheik está vetado, embora existam especulações de que ele se desentendeu com a comissão técnica e não vai mais vestir a camisa do time neste ano.

Independente do time que vai mandar a campo, Eduardo Baptista espera conquistar pelo menos um ponto contra o Fluminense. Se isso acontecer, a Ponte Preta dependerá apenas de suas próprias forças para escapar do rebaixamento, pois ainda tem o confronto direto contra o Vitória, na próxima rodada, em Campinas.

"Precisamos pontuar. A vitória é fenomenal, mas um ponto também não é ruim, pois vamos ter em casa um confronto direto. Estamos motivados para pontuar. Se vier a vitória, excelente. Mas se for um empate, nos deixa em condição muito boa para o confronto direto em Campinas", projetou o treinador alvinegro. Ele já não participou do empate fora contra o Coritiba e nem da vitória sobre o Atlético Paranaense.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.