Ponte Preta estuda homenagem por golaço ao meia Renato Cajá

Placa deve ser entregue após atleta confirmar permanência

Estadão Conteúdo

11 de junho de 2015 | 19h33

A Ponte Preta estuda uma homenagem ao meia Renato Cajá. Grande destaque neste início de Campeonato Brasileiro, ele deve receber uma placa pelo gol anotado do meio de campo na vitória sobre a Chapecoense, por 3 a 1, no dia 30 de maio, pela quarta rodada.

A princípio, a ideia era que a placa fosse entregue neste domingo, no jogo contra o Goiás, em Campinas. O grande obstáculo é a possibilidade da saída de Renato Cajá, que ainda não excedeu o limite de seis jogos para se transferir a outro clube do Brasileirão. São Paulo, Cruzeiro e Flamengo sondaram o jogador.

Na terça-feira, o empresário Cláudio Guadagno praticamente descartou a saída de Renato Cajá para o mercado nacional. Ainda assim, os dirigentes ponte-pretanos estão céticos. Caso o jogador entre em campo contra o Goiás, a homenagem deve ser realizada no amistoso contra o Fort Lauderdale Strikers-EUA, de propriedade de Ronaldo Fenômeno, no dia 20.

AÇÃO DE MARKETING

Outro indício de que Renato Cajá deve permanecer, pelo menos até a janela de transferências internacionais, é que ele participou de um vídeo institucional da Ponte. Na gravação, ele anunciou que estará em campo e convoca a torcida para o jogo com o Goiás.

A partida marcará o reencontro do time com os torcedores, após cumprir a pena de dois jogos com portões fechados. Tudo por conta de uma briga entre membros de torcidas organizadas e a brigada militar de Santa Catarina, em duelo contra o Joinville, na Série B de 2014. Nos jogos sem torcida, a equipe venceu o São Paulo, por 1 a 0, e a Chapecoense, por 3 a 1.

Por decisão da diretoria, principalmente para evitar entrevistas polêmicas, os treinos desta semana estão sendo realizados com portões fechados. Sem problemas de lesão e contusão, o técnico Guto Ferreira deve mandar a campo a sua melhor formação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.