Ponte Preta fecha treinos antes de jogo com Corinthians

A Ponte Preta já respira o clima de decisão para o duelo contra o Corinthians pelas quartas de final do Campeonato Paulista. Disposta a usar todas as táticas para surpreender o time paulistano, domingo, em casa, a Ponte pretende apostar no mistério. Um exemplo disso é que o clube já confirmou que todos os treinos da semana serão com portões fechados.

AE, Agência Estado

22 de abril de 2013 | 18h49

A determinação atende a um pedido do técnico Guto Ferreira. O treinador sabe que qualquer detalhe pode ser determinante no duelo. "É uma partida das mais difíceis, contra o campeão mundial, e nossa única vantagem é jogar aqui em casa", ressaltou.

Principalmente porque Guto já sabe que não terá um de seus principais jogadores: o meia Ramirez. O peruano pertence ao Corinthians e a Ponte teria de pagar uma multa de R$ 500 mil se escalá-lo. "Além disso, no dia seguinte, o contrato estaria rescindido por quebra de acordo, ou perderíamos o Ramirez para todo o ano", esclareceu o presidente Márcio Dell Volpe.

Após reunião realizada nesta segunda-feira, ficou estabelecido que os ingressos das quartas de final custarão R$ 60 (inteira) e R$ 30 (meia entrada) para as arquibancadas. A Ponte pretende destinar de 3,5 mil a 4 mil entradas para os corintianos. "A carga definitiva dependerá da Polícia Militar", concluiu Della Volpe.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPonte Pretatreinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.