Ponte Preta festeja 1.ª vitória fora de casa depois de 253 dias

A vitória sobre o Rio Branco, por 2 a 0, na quinta-feira, em Americana, derrubou um longo jejum sem vitórias da Ponte Preta fora de casa. Foram 253 dias (17 jogos). Para o técnico Nelsinho Baptista, a quebra desse tabu servirá para devolver a confiança e garantir a evolução do clube dentro do Campeonato Paulista. No momento, o time campineiro ocupa a 10.ª posição."Nos dois primeiros jogos, contra Palmeiras e Juventus, eu estava me adaptando ao time. Agora, senti que posso usar o esquema 4-4-2 com eficiência", comentou o técnico, que nem sabia ao certo sobre a falta de vitórias longe do Estádio Moisés Lucarelli. O último triunfo tinha acontecido diante do Juventude, por 1 a 0, no dia 31 de maio de 2006, pela 9.ª rodada do Campeonato Brasileiro.Entretanto, Nelsinho quer que o time se concentre no jogo contra o Guaratinguetá, no próximo domingo, de novo fora de Campinas. Ele não terá o meia Dic, que recebeu o terceiro cartão amarelo, e nem o zagueiro Émerson, que sofreu uma lesão muscular na panturrilha. O atacante Anderson Luiz, que cumpriu suspensão automática, pode entrar no meio-campo, porque Wanderley deve continuar no ataque. A opção na defesa é Zacarias.Enquanto aguarda a liberação da documentação do meia Herverton por parte da Federação Turca de Futebol, a diretoria continua atrás de outra opção para o meio-campo. Beto, de 32 anos, ex-São Paulo e que já passou pelos quatro grandes clubes cariocas, seria uma alternativa. Ele está no futebol japonês.

Agencia Estado,

09 de fevereiro de 2007 | 13h42

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.