Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE
Facebook/Ponte Preta
Facebook/Ponte Preta

Ponte Preta ganha adrenalina extra antes do primeiro jogo da final do Paulistão

Equipe faz treino recreativo no Moisés Lucarelli com a presença da torcida

Estadão Conteúdo

29 de abril de 2017 | 16h34

Os jogadores da Ponte Preta ganharam uma dose extra de adrenalina, neste sábado, quando fizeram o último treinamento antes da primeira final do Campeonato Paulista que será disputada contra o Corinthians, neste domingo, a partir das 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). O recreativo realizado no próprio palco da decisão foi aberto ao público e contou com a presença de mais de mil torcedores.

"É justamente isso que a gente planejou. Que os jogadores sintam a vibração da torcida e que saibam da responsabilidade que eles têm em corresponder a esta massa sofrida. Mas não podemos confundir a responsabilidade com pressão", disse o vice-presidente Giovanni Dimarzio, que participou intensamente de muitas ações nesta reta final da competição.

O que era para ser um treino leve, virou apenas um momento de aproximação e confraternização com a torcida. Os jogadores subiram ao campo descontraídos, relaxados e apenas fizeram exercícios leves e brincadeiras com bola. Depois, um rachão. Na arquibancada, os torcedores portavam bandeiras, cantavam e gritavam os nomes dos jogadores. Os fogos espocavam do lado de fora do estádio.

"Nós sabemos de que vamos jogar tudo pela torcida, que sonha com este primeiro título na história. E este título também vai ser de grande importância para a nossa carreira porque vamos registrar nosso nome dentro do clube", afirmou o goleiro Aranha, o mais velho do time, com 36 anos, e formado na base.

CALDEIRÃO

Mas a torcida também está pronta para jogar com o time. Ela programou uma grande recepção para a chegada da delegação, neste domingo, que irá no ônibus chamado de Gorilão. Isso deve acontecer perto de 14h30. Este último grito de boa sorte já é tradicional, com o ônibus sendo espremido por seus torcedores. "Os jogadores sentem na pele a emoção e vibração da torcida", disse o presidente Vanderlei Pereira.

Dentro do estádio, que vai estar lotado com a venda de 17.200 ingressos, é certo o grito incessante dos pontepretanos, que serão grande maioria. Afinal, só foram cedidos 2,2 mil ingressos aos visitantes.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPonte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.