Alisson Fazão/rcortez/CSA
Alisson Fazão/rcortez/CSA

Ponte Preta supera o CSA em Maceió e volta a sonhar com o acesso

Time de Campinas chega aos 43 pontos e está cinco atrás do Avaí, primeiro no G-4

O Estado de S.Paulo

12 Outubro 2018 | 23h40

A Ponte Preta conquistou importante vitória para seguir sonhando com o acesso de volta à primeira divisão. O time de Campinas bateu o CSA por 2 a 1, nesta noite em pleno estádio Rei Pelé, em Maceió (AL), pela 31.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Mesmo com a derrota, o time da casa segue dentro do G4 e agora ocupa a terceira colocação com 50 pontos, seis a menos do que o líder Fortaleza e três a menos do que o segundo colocado Goiás. O Avaí, com 48, completa o G4.

A Ponte Preta, agora com 43, entra de vez na briga pelo acesso e fica a apenas cinco pontos abaixo do Avaí. No entanto, essa diferença ainda pode aumentar, já que o quarto colocado enfrenta o quinto Guarani, com 45 pontos, no sábado, no Brinco de Ouro, em Campinas (SP).

A torcida do CSA empurrou o time e criou um clima de decisão antes do início do jogo, mas sofreu uma ducha de água fria logo no primeiro minuto. Na primeira descida da Ponte Preta, André Luís cruzou da direita e Matheus Vargas desviou com o pé para o fundo do gol.

O time da casa partiu para o ataque em busca do empate e até chegou a balançar as redes com Alemão, completando cruzamento da direita, mas a arbitragem anulou a jogada corretamente, marcando toque de mão do atacante. Ele recebeu o cartão amarelo.

Ainda na primeira etapa, aos 38 minutos, a Ponte aproveitou a descida do adversário e marcou o segundo em contra-ataque. André Luís carregou a bola em jogada de três contra três, com a defesa do CSA aberta, e esperou o momento certo para tocar para Danilo Barcelos bater em diagonal e colocado para ampliar a vantagem.

Na segunda etapa, o time paulista esfriou o jogo e tentou administrar a vantagem com posse de bola, enquanto o CSA buscava o ataque, mas não conseguia superar a boa marcação do sistema defensivo da Ponte.

Mesmo com as substituições ofensivas do técnico Marcelo Cabo, que promoveu as entradas dos atacantes Hugo Cabral, Daniel Costa e Rubens, o CSA teve pouco poder ofensivo e só conseguiu descontar aos 45 minutos, quando Matheus Lopes aproveitou cobrança de falta de Daniel Costa e completou para o gol de carrinho. Mas não houve tempo para buscar o empate. Após o apito final, Victor Rangel, da Ponte Preta foi expulso por ter agredido um adversário.

O CSA volta a campo na próxima terça-feira, quando enfrenta o Coritiba no Couto Pereira, em Curitiba (PR), na partida que abre a 32.ª rodada da Série B. Na sexta-feira, a Ponte Preta recebe o Figueirense no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

CSA 1 X 2 PONTE PRETA

CSA  - Lucas Frigeri; Celsinho, Leandro Souza, Matheus Lopes e Rafinha (Hugo Cabral); Yuri, Jhon Cley (Daniel Costa), Pio e Juan; Alemão (Rubens) e Neto Berola. Técnico: Marcelo Cabo.

PONTE PRETA   - Ivan; Igor Vinícius, Reginaldo, Renan Fonseca e Danilo Barcelos; João Vitor, Lucas Mineiro, Matheus Vargas (Bruno Ramires) e Tiago Real (Roberto); Júnior Santos e André Luís (Victor Rangel). Técnico: Gilson Kleina.

GOLS  - Matheus Vargas, a 1, e Danilo Barcelos, aos 38 minutos do primeiro tempo. Matheus Lopes, aos 25 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO  - Felipe Gomes da Silva (PR).

CARTÕES AMARELOS   - Pio, Juan e Alemão (CSA); Reginaldo e Matheus Vargas (Ponte Preta).

CARTÃO VERMELHO   - Victor Rangel (Ponte Preta)

RENDA E PÚBLICO   - Não disponíveis.

LOCAL  - Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.