Ponte Preta luta contra desânimo

Visivelmente abatidos, os jogadores da Ponte Preta se apresentaram no Centro de Treinamento do Jardim Eulina, nesta segunda-feira à tarde. E a preocupação do técnico Nenê Santana é evitar, justamente, que este desânimo do grupo possa atrapalhar nas últimas duas rodadas, quando o time ainda tentará buscar uma vaga na Copa Sul-Americana."Vamos ter a semana toda para recolocar a casa em ordem", projeta Santana, pensando no jogo contra o Internacional, domingo, em Campinas, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Será um confronto direto porque ambos brigam pelo mesmo objetivo. Após perder para o Fluminense, por 1 a 0, sábado, o time campineiro se manteve com 61 pontos, mas caiu da nona para a 11ª posição. O Colorado, após vencer o Cruzeiro, por 2 a 0, tem os mesmos 61 pontos, mas em décimo lugar por ter melhor saldo de gols - 5 contra menos 30 da Ponte. Tudo por causa do fraco desempenho do ataque, o segundo pior da competição, com apenas 40 gols.Nas contas da comissão técnica, quatro pontos em dois jogos serão suficientes para deixar o time com uma vaga. A diretoria promete ratear um prêmio de R$ 100 mil entre para o elenco. Além do Inter, a Ponte enfrenta o Vitória, em Salvador (BA), na última rodada. Depois de tantas mudanças nos últimos jogos, Nenê Santana ainda não sabe como vai armar o time. Ele prefere acompanhar o rendimento dos jogadores durante a semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.