Gabriela Bilo/Estadão
Gabriela Bilo/Estadão

Ponte Preta nega retorno imediato de Lucca para o Corinthians

Atacante tem sido questionado pelos torcedores da equipe de Campinas

Estadão Conteúdo

27 de setembro de 2017 | 18h22

A Ponte Preta negou nesta quarta-feira que o atacante Lucca voltará ao Corinthians antes do fim do Brasileirão. O jogador foi um dos mais cobrados pela torcida no fim de semana, após a derrota para a Chapecoense, e rumores apontavam que ele deixaria o clube de Campinas mais cedo para retornar ao time da capital, dono dos seus direitos econômicos.

No treino desta quarta-feira, Lucca não falou com a imprensa, mas foi testado por Eduardo Baptista no time titular, confirmando assim a sua presença no duelo frente ao Flamengo, marcado para a próxima segunda-feira, às 20h, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

+ Ponte repudia atos violentos de torcida em aeroporto

O gerente de futebol, Gustavo Bueno, falou sobre a permanência do atacante. "Lucca não pediu para deixar a Ponte Preta. Isso não procede. Ele está totalmente focado e vai ser de grande valia para nós nesta reta final de Brasileirão. Vai ficar até o fim do contrato que termina em dezembro", disse Gustavo Bueno.

O dirigente, inclusive, conversou muito com Eduardo Baptista durante o treino e viu a equipe ser formada com: João Carlos; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Jeferson; Élton, Wendel, Danilo Barcelos e Jadson; Emerson Sheik e Lucca.

Tanto o goleiro Aranha como o meia Renato Cajá continuam de fora. Aranha tinha dores no ombro e na coxa direita, já está recuperado, mas passa pelo período de transição física. O caso de Renato Cajá inspira maiores cuidados, porque ele sentiu na semana passada uma fisgada na panturrilha da perna esquerda. Está vetado para este jogo com o Flamengo.

A comissão técnica confirmou a reintegração do lateral-esquerdo Artur, emprestado pelo Internacional, e pode fazer o mesmo com o zagueiro Fábio Ferreira. Ele entrou em litígio com o clube após ser afastado do elenco. Não aceitou propostas de clubes da Série B e reclama na Justiça a falta de direitos de imagem, que estariam atrasados há três meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.