Ponte Preta: Nenê depende do desfecho

O futuro do técnico Nenê Santana na Ponte Preta está diretamente ligado com os dois últimos jogos do Campeonato Brasileiro, contra Internacional e Vitória. Se o time garantir vaga para a Copa Sul-Americana em 2005, ele deve começar a próxima temporada no comando do elenco para a disputa do Campeonato Paulista. O time campineiro precisa de quatro pontos para atingir este objetivo.Com 61 pontos, em décimo lugar, a Ponte tem a vantagem de realizar o confronto direto com o time gaúcho em casa no próximo final de semana. O Inter tem os mesmos 61 pontos, em nono lugar, e também, teoricamente, briga por uma vaga na competição continental. Se vencer em casa, a Ponte fica mais tranqüila para a última rodada, quando enfrentará o Vitória ainda e local desconhecido, porque o time baiano deve ser punido pelo STJD por problemas com sua torcida no jogo diante do São Paulo, na última rodada.A diretoria prometeu o prêmio de R$ 100 mil para o elenco garantir uma vaga na Sul-Americana, onde cada jogo vale uma cota de US$ 45 mil. Nenê Santana está por dentro da matemática e também da dependência do sucesso para sua permanência no cargo. Com humildade, ele repete sempre que "é funcionário do clube". A diretoria, por enquanto, garante a permanência do técnico para a próxima temporada. "Ele vai começar o Paulistão com a gente", garante o vice-presidente de futebol, Marco Antônio Eberlin.Os jogadores treinaram fisicamente pela manhã e ganharam folga à tarde. O coletivo previsto para a tarde desta quinta-feira no Estádio Majestoso pode confirmar o time para enfrentar os gaúchos. Bill deve recuperar a condição de titular na lateral-esquerda no lugar do improvisado Luciano Baiano; Ângelo e Ricardo Conceição brigam pela vaga de Marcus Vinícius, suspenso com três cartões amarelos, e no ataque Roger, após cumprir suspensão, deve retomar o lugar de Anselmo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.