Ponte Preta pega Flamengo e tenta esquecer derrotas contra Inter e Figueirense

A Ponte Preta viajou até Brasília determinada a esquecer as duas derrotas seguidas para Internacional, em Porto Alegre, e para Figueirense, em Campinas. Ambas pelo mesmo placar: 1 a 0. O time vai atuar completo e espera sair dos 50 pontos, em nono lugar, para ganhar posições na tabela de classificação. O jogo começa às 18 horas no estádio Mané Garrincha.

Estadão Conteúdo

22 Novembro 2015 | 08h54

Apesar de distante, a comissão técnica ainda alimenta o sonho de garantir uma vaga no G4 - a zona da Copa Libertadores. Mas a diferença ficou grande para o São Paulo, quatro colocado com 56 pontos. São seis pontos de diferença para tirar em três jogos. Algo bastante difícil. Mas o discurso do técnico Felipe Moreira é de otimismo. "Depois que garantimos nossa vaga em 2016 passamos a brigar pelo maior de pontos possíveis. E até surgiu a possibilidade de chegarmos à Copa Libertadores. Mantemos esta meta, apesar de reconhecer que ficou ais difícil", afirmou o técnico.

Moreira também espera que o time volte a jogar bem, como fez diante do Internacional, em Porto Alegre, e perdeu com um gol nos últimos minutos. Diante do Figueirense, em Campinas, o time não jogou bem. "Esta irregularidade é que não podemos apresentar. Se jogarmos bem, nós temos chances de vencer o Flamengo", acreditou o técnico.

Para alguns, a queda de produção do time aconteceu porque após a confirmação do time na temporada de 2016, houve muitas especulações em relação a vários jogadores. O goleiro Marcelo Lomba, por exemplo, têm vínculo com o Bahia, mas estaria na mira de grandes clubes. O volante Fernando Bob não vai ficar no clube, sendo disputado por Palmeiras, Corinthians e Internacional. O atacante Biro Biro, vinculado ao Fluminense, deve ser negociado ao exterior.

Com relação ao time, apenas uma mudança está confirmada. O lateral-esquerdo Gilson, que cumpriu suspensão por três cartões amarelos, volta no lugar do volante Juninho, que atuou improvisado. O time será mantido dentro do esquema 4-3-2-1, mas deve ter uma mudança por opção técnica no meio de campo.

O atacante Diego Oliveira pode entrar no lugar do meia Cristian, que caiu de produção nos últimos jogos devido ao desgaste físico. Ele vem de uma temporada pesada, quando defendeu o Ituano no Campeonato Paulista, na Copa do Brasil e até na Copa Paulista antes de chegar emprestado ao time campineiro. Tem sentido a sequência de jogos, afinal está com 36 anos.

Mais conteúdo sobre:
futebol Brasileirão Ponte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.