Ponte Preta promete time guerreiro

O perfil da Ponte Preta no Campeonato Brasileiro será o espelho de sua estréia na vitória de 1 a 0 sobre o Atlético-PR, domingo à noite, em Curitiba. O time campineiro terá em campo "sempre 11 guerreiros" garante o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, que elogiou a maneira determinada como seus jogadores brigaram pela vitória. O curioso é que Vadão ficou conhecido no início da década de 90 como um técnico estrategista e revolucionário, que comandou o modesto Mogi Mirim na época conhecido como "Carrossel Caipira". A estrela do time era Rivaldo, coadjuvado por Válber e Leto. Mas agora assume abertamente o defensivo esquema 4-5-1. "Trabalhamos em cima do elenco que temos em mãos", conclui. Para a próxima partida, sábado, no Moisés Lucarelli, contra o Atlético-MG, o treinador poderá repetir a mesma formação que venceu na estréia. O único problema, por enquanto, é o goleiro Lauro, que sofreu contusão na coxa e será mais bem avaliado. O atacante Roger também está se recuperando de contusão. Nesta semana, novos reforços deverão se apresentar ao clube.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.