Ponte Preta quer tirar pontos do líder fora de casa

Mesmo começando o returno do Campeonato Brasileiro (20.ª rodada) fora de casa e diante do líder, a Ponte Preta seguiu para Belo Horizonte otimista em conseguir um bom resultado diante do Atlético Mineiro, nesta quarta-feira, às 20h30, no estádio Independência. Depois de sofrer algumas derrotas com o time jogando bem, o técnico Gilson Kleina reforçou o discurso de que "o mais importante é vencer, mesmo se for jogando mal".

AE, Agência Estado

29 de agosto de 2012 | 08h33

Após a vitória sobre a Portuguesa, a Ponte Preta chegou aos 23 pontos, na 13.ª posição. Segundo os matemáticos, o time tem 17,5% de chances de rebaixamento e precisará repetir a campanha do turno para evitar a queda, sem depender de resultados ruins de concorrentes. "Temos que buscar alguns pontos fora de casa", disse Gilson Kleina, lembrando que na abertura da competição a Ponte Preta perdeu para o Atlético por 1 a 0, com um gol sofrido aos 45 minutos do segundo tempo. "Foi o tipo de jogo que não merecemos perder", lembrou.

Apostando no entrosamento, o técnico confirmou a mesma formação com o esquema 3-5-2. Havia muita expectativa pela volta do atacante Roger, mas ele segue poupado, principalmente, após a boa estreia de Giancarlo, que marcou os dois gols diante da Portuguesa. A ausência de Roger, que cumpriu suspensão automática, também gerou a suspeita de que ele pode estar sendo negociado com o futebol do Catar.

O meia Nikão, que foi titular em vários jogos, deixa de ser opção no banco de reservas porque seu atestado liberatório pertence ao Atlético Mineiro. Desta forma, o veterano Marcinho, mesmo bastante questionado, continua entre os titulares.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoPonte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.