Ponte Preta quer voltar a vencer

A Ponte Preta espera começar, a partir desta quarta-feira, em Belém, dar uma guinada na sua campanha dentro do Campeonato Brasileiro. Mesmo longe de casa, o time campineiro espera vencer o Paysandu e quebrar uma série de oito jogos sem vencer, com sete derrotas consecutivas. E tudo isso depois de liderar por oito rodadas. Válido pela 24.ª rodada, o jogo começará às 21h45. Apesar da irregularidade, a Ponte é 11.ª colocada, com 33 pontos, enquanto seu adversário é o lanterna, com 16 pontos, e cotado para ser rebaixado à Série B. Talvez por isso, o técnico ponte-pretano, Estevam Soares, tem esperança de dar uma nova virada de 360 graus. "Nosso time é competente, mas precisa readquirir a confiança", diz o técnico, que espera acabar com o longo período sem vitórias: um mês e dez dias. O último resultado positivo aconteceu no dia 27 de julho -1 a 0 sobre o Santos, atual líder, na Vila Belmiro. Para sair da crise, o elenco se confinou na cidade de Porto Feliz (SP), onde realizou uma intertemporada. E vai usar o mesmo esquema de sucesso sob o comando de Vadão: o estranho 4-5-1, com uma pequena variação ofensiva. Em relação ao time que perdeu para o Atlético-MG, na última rodada, serão quatro novidades. Na ala direita, Luciano Baiano ganha nova oportunidade na vaga de Rissut. No meio-campo, Ângelo, recuperado de contusão, retorna na vaga de André Silva, enquanto Danilo , também recuperado, substitui Rafael Ueta. No ataque, a principal novidade: Tico, contratado junto ao futebol asiático, vai estrear entrando na vaga de Izaías. A missão do novo titular é substituir Kahê, artilheiro do time com 11 gols, que se transferiu para o futebol alemão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.