PontePress
PontePress

Ponte Preta sonha com partida histórica para garantir vaga no Maracanã lotado

Time de Campinas luta para reverter vantagem construída pelo Flamengo no jogo de ida

Estadão Conteúdo

09 Maio 2018 | 19h34

Para o técnico Doriva existe uma forma da Ponte Preta conquistar a vaga nas quartas de final da Copa do Brasil surpreendendo o Flamengo, nesta quinta-feira, no estádio do Maracanã lotado, no Rio de Janeiro: "É fazer um jogo histórico, que entre para a vida de cada um e que seja coroado com a vitória diante de um gigante e com apoio de mais de 50 mil torcedores".

+ Torcedor do Guarani suspeito de matar rival pontepretano se entrega à polícia

É este discurso motivacional que ele passou para seus jogadores, que têm a dura missão de vencer o time carioca por dois ou mais gols de diferença para tirar a desvantagem com a derrota no jogo de ida, em Campinas (SP), por 1 a 0, na semana passada. Além disso, a diretoria também fez a sua parte ao garantir a premiação de R$ 1 milhão aos jogadores em caso de conquista da vaga que vale um prêmio de R$ 3 milhões.

Como ex-jogador de grandes clubes e até da seleção brasileira, Doriva tenta fazer das adversidades um desafio para seus jogadores. "Qual jogador não quer participar de um jogo deste? É o jogo para se consagrar e mudar a vida". Tenta também minimizar os desfalques, valorizando aqueles que entram. "Nosso time jogou bem no primeiro jogo e teve inclusive a chance de empatar. É óbvio que o Flamengo é o grande favorito, mas dentro de campo são 11 contra 11 e tudo se resolve lá no gramado".

Mas o time vai sofrer cinco mudanças em relação à formação que venceu o dérbi de Campinas por 3 a 2, no sábado passado, em cima do Guarani, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, pelo Campeonato Brasileiro da Série B. Por coincidência foi também um jogo com torcida única, com público superior a 18 mil pessoas.

No treinamento tático realizado nesta quarta-feira, Doriva perdeu mais um jogador. O meia Tiago Real foi vetado após exames físicos constatarem desgaste e ele será poupado, iniciando o jogo no banco de reservas. Em seu lugar vai entrar Lucas Mineiro.

As outras mudanças já estavam definidas desde o treino da última terça-feira. Várias baixas são por conta de jogadores que já defenderam outros times na Copa do Brasil. Reynaldo entra no meio da defesa no lugar de Reginaldo, enquanto que Marciel será o lateral-esquerdo na vaga de Orinho, vetado por uma lesão muscular. No ataque entram Felipe Saraiva e Junior Santos, respectivamente, nas vagas de André Luís e Danilo Barcelos.

Mais conteúdo sobre:
futebol Copa do Brasil Ponte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.