Ponte Preta supera Portuguesa no Brasileirão com dois gols de Giancarlo

Vitória por 2 a 1 fez o time de Campinas subir para o 13.º lugar no Campeonato Brasileiro

AE, Agência Estado

25 de agosto de 2012 | 23h09

CAMPINAS - Com dois gols do atacante Giancarlo, que estreou no lugar de Roger, suspenso, a Ponte Preta venceu a Portuguesa, por 2 a 1, neste sábado à noite, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, na 19ª rodada, a última do primeiro turno do Brasileirão.

O resultado provocou uma mudança de posições entre os dois paulistas que lutam para se manter na Série A. A Ponte, que não vencia há quatro jogos, subiu para o 13º lugar, com 23 pontos, um a mais do que a Lusa, em 14º, e que perdeu uma série invicta de oito jogos.

O jogo começou movimentado. Logo no primeiro minuto, após rebote da defesa, Moisés matou a bola no peito e chutou por cima do travessão. Passou perto e assustou o goleiro Edson Bastos. A Lusa manteve o esquema 4-4-2, com Héverton no lugar de Boquita, suspenso, atuando mais na frente, com Ananias ficando no meio-campo. Na lateral-esquerda, uma baixa de última hora: Marcelo Cordeiro, machucado, deu lugar pra o zagueiro Rogério, que atuou improvisado.

Mas, aos cinco minutos, a Ponte Preta abriu um placar, numa bela jogada de Giancarlo. Após o lateral cobrado por Tiago Alves, o atacante protegeu a bola de costas e, sem opções, bateu de meia-bicicleta. A bola entrou no ângulo do goleiro Dida. Armada no esquema 3-5-2, o time campineiro parecia ter encaixado.

Aos 13 minutos, a Lusa perdeu o atacante Héverton, que sentiu uma lesão muscular na perna direita. Em seu lugar entrou Diguinho. A noite não parecia boa para o time do Canindé, mesmo porque a Ponte continuava melhor. Aos 18 minutos, Marcinho soltou uma bomba de fora da área e Dida espalmou para escanteio.

O lance mais polêmico do jogo aconteceu aos 20 minutos, quando Giancarlo foi desequilibrado por um puxão do zagueiro Valdomiro dentro da grande área. Seria pênalti, mas o árbitro Luiz Flávio de Oliveira não marcou. Depois disso, Rildo, duas vezes, e Giancarlo, outra, tentaram simular uma penalidade.

Nervosa em campo, a Ponte sofreu o empate. Ivan cobrou falta pelo lado esquerdo. A bola cruzou toda a área e sobrou do outro lado para Bruno Mineiro. Já na pequena área, ele tocou de cabeça para as redes, deixando o placar igual, aos 23 minutos. Seis minutos depois, Diguinho fez jogada individual pelo lado esquerdo da área e bateu cruzado e sem ângulo, mas mandou para fora.

No segundo tempo, o jogo começou morno. Aos 11 minutos, a Ponte trocou Marcinho, que saiu vaiado, por Nikão. Aos 16 minutos, num chute de Ricardinho, Dida fez grande defesa, salvando a Lusa.

A cautela parecia ser dos dois lados. A Ponte não conseguia fazer pressão no ataque, enquanto a Portuguesa não conseguia armar os contra-ataques para chegar ao gol da vitória.

A vontade do time campineiro, porém, acabou premiada. Aos 38 minutos, Giancarlo cabeceou de cima para baixo o levantamento de Nikão. O goleiro Dida ainda saltou e tocou as mãos na bola, mas não evitou o gol da derrota.

Os dois times voltam a campo na quarta-feira à noite, a partir das 20h30, quando será aberto o returno. A Ponte Preta vai até Belo Horizonte enfrentar o Atlético Mineiro, campeão simbólico do primeiro turno, enquanto a Portuguesa vai receber no Canindé o Palmeiras.

PONTE PRETA 2 x 1 PORTUGUESA

PONTE PRETA - Edson Bastos; Tiago Alves (Bruno Sabino), Ferrón e Diego Sacoman; Cicinho, Baraka, Ricardinho, Marcinho (Nikão) e Uendel; Rildo (Luan) e Giancarlo. Técnico: Gilson Kleina.

PORTUGUESA - Dida; Ivan, Gustavo, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Léo Silva, Moisés (Willian Xavier) e Ananias; Héverton (Diguinho) e Bruno Mineiro (Diego Viana). Técnico: Geninho.

GOLS - Giancarlo, aos 5, e Ananias, aos 23 minutos do primeiro tempo. Giancarlo, aos 38 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Marcinho, Giancarlo e Cicinho (Ponte Preta); Valdomiro e Rogério (Portuguesa).

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).

RENDA - R$ 23.925,00.

PÚBLICO - 3.376 pagantes.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.