Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Ponte Preta terá de mudar meio time contra o Flamengo pela Copa do Brasil

Técnico Doriva ensaiou uma nova formação para este duelo, uma vez que vai ter seis baixas importantes

Estadão Conteúdo

08 Maio 2018 | 19h54

Depois de ganhar o dérbi de Campinas (SP) contra o Guarani, um dos jogos mais importantes da temporada, a Ponte Preta vai sofrer muitas mudanças diante do Flamengo, nesta quinta-feira, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, pelo jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. O técnico Doriva ensaiou uma nova formação para este duelo, uma vez que vai ter seis baixas importantes.

+ Confira a tabela da Copa do Brasil

Os desfalques são decorrentes de jogadores que já defenderam outros clubes na Copa do Brasil e não podem atuar. São os zagueiros Reginaldo (Fluminense) e Le (Ituano), o meia Danilo Barcelos (Atlético Mineiro) e os atacantes Roberto (Ceará) e André Luis (Cianorte-PR). Além do lateral-esquerdo Orinho, vetado pelo departamento médico por ter sentido uma fisgada na coxa esquerda no final do dérbi, vencido por 3 a 2, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, pelo Campeonato Brasileiro da Série B.

Desta forma, Doriva se viu obrigado a promover muitas modificações no treinamento desta terça-feira no CT do Jardim Eulina, em Campinas. Na defesa ele volta com Reynaldo no lugar de Reginaldo, formando a dupla com Renan Fonseca. Esta parceria atuou junta na derrota por 1 a 0, no duelo da ida, no estádio Moisés Lucarelli. Na lateral esquerda volta também Marciel, emprestado pelo Corinthians e que tem apresentado altos e baixos. O trio de meio de campo, pelo menos, será mantido com André Castro, Paulinho e Tiago Real.

As mudanças ficam para o ataque. Sem André Luís e Danilo Barcelos, o setor vai ter a volta do garoto Felipe Saraiva pelo lado direito e a principal novidade é a entrada de Junior Santos pelo lado esquerdo, com Fellipe Cardoso ficando centralizado.

A provável formação da Ponte Preta é: Ivan; Ygor, Renan Fonseca, Reynaldo e Marciel; André Castro, Paulinho e Tiago Real; Felipe Saraiva, Fellipe Cardoso e Junior Santos.

A meta é reverter a derrota em casa por 1 a 0, na semana passada. Para seguir adiante na competição e faturar R$ 3 milhões de prêmio da CBF, o time campineiro precisa vencer por dois ou mais gols de diferença. Ou, então, vencer por um gol e levar a definição para os pênaltis.

Uma missão complicada mesmo porque o Flamengo vive um bom momento, lidera o Brasileirão e deve levar uma grande torcida ao Maracanã. E o retrospecto da Ponte Preta no maior estádio do mundo é negativo: em 20 jogos, venceu apenas uma vez - na temporada de 2003 em cima do Botafogo por 1 a 0, com gol do meia Elias (hoje no Atlético Mineiro).

Mais conteúdo sobre:
futebol Copa do Brasil Ponte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.