Miguel Schincariol/AFP
Miguel Schincariol/AFP

Ponte Preta triunfa, mas Sport consegue vaga inédita na Sul-Americana

Equipe de Campinas não evita eliminação em casa mesmo com vitória por 1 a 0

Estadão Conteúdo

20 de setembro de 2017 | 21h39

Sob os olhares do técnico Eduardo Baptista, anunciado nesta quarta-feira para o lugar de Gilson Kleina e que acompanhou a partida nas tribunas do estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), a Ponte Preta venceu o Sport por 1 a 0, mas não conseguiu a classificação para as quartas de final da Copa Sul-Americana.

Isso porque na partida de ida, no Recife, o Sport venceu por 3 a 1 e podia perder até por dois gols de diferença. Essa é a primeira vez que um time pernambucano se classifica para as quartas de final da competição e o adversário será o Junior Barranquilla, da Colômbia, que eliminou o Cerro Porteño, do Paraguai.

Precisando de uma vitória por 2 a 0 para se classificar, o time paulista foi quem tomou a iniciativa do jogo, mas encontrava dificuldades para entrar na área do visitante. Até que, aos 16 minutos, Renato Cajá cobrou falta de longe, a bola parou no meio do caminho e sobrou para Lucca, que bateu de primeira no cantinho de Magrão.

O gol encheu a Ponte Preta de esperança, mas quase tudo foi por água abaixo dez minutos depois, quando Lenis viu João Carlos adiantado e bateu por cobertura. A bola explodiu no travessão. A situação campineira ficou mais complicada quando o lateral-direito Nino Paraíba recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso por falta violenta. Mesmo assim, quase que Léo Gamalho marcou o segundo. Magrão fez ótima defesa em chute à queima-roupa.

O segundo tempo começou mais morno, com o Sport procurando valorizar a posse da bola e em alguns momentos abusando da cera, deixando os pontepretanos irritados. Com um homem a menos, o time campineiro abusou das bolas aéreas procurando Léo Gamalho dentro da área.

Nos minutos finais, a Ponte Preta se lançou toda ao ataque e passou a dar espaços para o Sport, que levou perigo com Thomas e Anselmo. E quase que a Ponte Preta marcou o gol da classificação aos 48. Ronaldo Alves falhou e a bola sobrou para Léo Gamalho, que dominou e bateu forte. Magrão espalmou e garantiu a vaga para os pernambucanos.

Os dois times voltam a jogar pelo Campeonato Brasileiro, em sua 25.ª rodada. A Ponte Preta vai pegar a Chapecoense, neste domingo, às 16 horas, na Arena Condá, em Chapecó (SC), enquanto que o Sport vai enfrentar o Vasco, no estádio da Ilha do Retiro, no Recife, mas só na segunda-feira, às 20 horas.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA 1 x 0 SPORT

PONTE PRETA - João Carlos; Nino Paraíba, Marllon, Luan Peres e Danilo Barcelos; Naldo (Wendel), Elton e Renato Cajá (Claudinho); Lucca, Felipe Saraiva (Jeferson) e Léo Gamalho. Técnico: João Brigatti (interino).

SPORT - Magrão; Raul Prata, Ronaldo Alves, Henríquez e Sander (Thomás); Rithely, Patrick (Anselmo), Mena e Diego Souza; Lenis (Rogério) e André. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

GOL - Lucca, aos 16 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Claudinho, Léo Gamalho e Felipe Saraiva (Ponte Preta); Sander, Thomás, Patrick e Lenis (Sport).

CARTÃO VERMELHO - Nino Paraíba (Ponte Preta).

ÁRBITRO - Roddy Zambrano Olmedo (Fifa/Equador).

RENDA - R$ 43.700,00.

PÚBLICO - 3.505 pagantes (3.890 no total).

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.