Ponte Preta vai até Goiânia para encostar no grupo da frente do Brasileirão

Renato Cajá e Emerson Sheik devem iniciar no banco de reservas; equipe tem outros desfalques

Estadão Conteúdo

08 de junho de 2017 | 07h26

A Ponte Preta quer embalar de vez nesta quinta rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de vencer o São Paulo por 1 a 0 no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP), o grupo do técnico Gilson Kleina entrou na parte de cima da tabela de classificação e agora quer aproveitar a má fase do Atlético Goianiense para ficar na briga pelas primeiras posições. O jogo desta quinta-feira está marcado para as 19h30, no estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia.

O resultado do último final de semana levou o time de Campinas aos sete pontos, enquanto que o Atlético Goianiense é o lanterna, com quatro derrotas consecutivas e nenhum ponto. Mesmo com a situação do adversário, Gilson Kleina pregou o respeito e disse que é importante acertar as linhas de marcação, sem dar espaço para a troca de passes.

Com dois dias para trabalhar, o grupo viajou até Goiânia nesta quarta-feira com dúvida no meio de campo. Sem poder contar com Fernando Bob, Naldo e João Vitor, o técnico tem que escolher entre Jadson e Fábio Braga para atuar como primeiro volante, ao lado de Wendel e Elton.

O meia Renato Cajá também é uma opção para o setor, mas deve ser poupado para o segundo tempo. Gilson Kleina confessou que gostaria de escalar um time mais ofensivo, mas tem que respeitar as restrições médicas. O mesmo acontece com Emerson Sheik. O atacante ainda não tem condições de atuar 90 minutos e começa o jogo no banco de reservas, como já aconteceu diante do São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.