Ponte Preta vai ter o auxiliar João Brigatti no comando contra o Corinthians

Equipe campineira ainda não tem substituto para Felipe Moreira

Estadão Conteúdo

08 de março de 2017 | 20h10

Depois de mostrar muita insegurança na procura de um técnico para substituir Felipe Moreira, demitido na semana passada, a diretoria da Ponte Preta tomou uma decisão: João Brigatti, auxiliar-técnico fixo, vai dirigir o time diante do Corinthians, domingo, às 16 horas, no estádio Moisés Lucarelli, pela oitava rodada do Campeonato Paulista.

A demissão de Moreira ocorreu de modo surpreendente, um dia após a eliminação da Copa do Brasil, no empate por 1 a 1 com o Cuiabá e derrota nos pênaltis, por 5 a 4. O time lidera o Grupo D do Paulista com 14 pontos.

Desde então, as especulações entraram em campo. O nome de Doriva foi rejeitado de início. Gilson Kleina, do Goiás, foi sondado, mas continua no time goiano. Osvaldo Alvarez, o Vadão, preferido da torcida, até agora não foi procurado. Ele está parado desde quando deixou a seleção brasileira feminino em outubro do ano passado.

Quem ganhou uma proposta terça-feira foi Adilson Batista, parado desde 2015, quando dirigiu o Joinville. Mas à noite, a diretoria sentiu a rejeição e descartou a sua vinda. Por isso, resolveu estudar novos nomes e fazer a escolha com calma.

João Brigatti já trabalha há dois dias com o elenco. E sinaliza fazer poucas mudanças em relação ao time que venceu o Ituano, por 1 a 0, em Itu, no domingo passado. Ele perdeu o lateral-esquerdo Artur, com lesão muscular, e deve manter o improvisado Jeferson. Está descartada também a volta do volante Fernando Bob, com um edema muscular. O time deve ser confirmado após os treinos de sexta-feira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPonte PretaCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.