Fabio Leoni/ PontePress
Fabio Leoni/ PontePress

Ponte Preta vai utilizar força máxima diante do Fluminense

Apesar do desgaste do elenco, técnico Gilson Kleina não vai poupar nenhum jogador

Estadão Conteúdo

28 de julho de 2017 | 19h26

Apesar do desgaste ocasionado pela viagem ao Paraguai, onde a Ponte Preta eliminou o Sol de América na Copa Sul-Americana na última quarta-feira ao vencer por 3 a 1, o técnico Gilson Kleina garantiu que colocará em campo o que tem de melhor diante do Fluminense, domingo à tarde, pela 17.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Estão confirmados os retornos do lateral Danilo Barcelos e do atacante Maranhão ao time titular. Ambos ficaram de fora diante do time paraguaio por não estarem inscritos na competição. Para Gilson Kleina o importante é que "o elenco está se encorpando", o que o deixa com mais opões. Jeferson vai sair da lateral esquerda e ser o titular da direita no lugar de Nino Paraíba. E Jadson sai do meio campo para a entrada de Maranhão, mais na frente. A única dúvida está entre Renato Cajá e Léo Artur.

Para evitar mais desgaste, a comissão técnica programou apenas treinos leves antes na prévia do jogo. Classificada às oitavas de final da Sul-Americana, a Ponte Preta vive um bom momento também no Campeonato Brasileiro. O time campineiro venceu as duas últimas partidas diante de Coritiba e Atlético Paranaense 2 a 0, subindo para a 10.ª posição, com 21 pontos, a três da zona de classificação à Libertadores.

No final da tarde, o supervisor de futebol Gustavo Bueno confirmou que existe a negociação para a saída do zagueiro Kadu para o futebol turco. Ele defenderia o Göztepe. Os valores não foram divulgados, mas é sabido que Kadu tem um dos mais altos salários do elenco, sendo um mero reserva.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPonte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.