Ponte Preta vence Atlético Sorocaba e mantém perseguição ao São Paulo

Com triunfo por 2 a 1, time de Campinas chegou aos mesmos 26 pontos que o Tricolor

AE, Agência Estado

17 de março de 2013 | 20h52

CAMPINAS - A Ponte Preta fez mais uma vítima no Estádio Moisés Lucarelli. Na noite deste domingo, no encerramento da 12.ª rodada do Campeonato Paulista, o time campineiro derrotou o Atlético Sorocaba por 2 a 1, manteve a invencibilidade de sete meses dentro de casa e a perseguição ao São Paulo pela liderança.

A Ponte Preta chegou aos mesmos 26 pontos do time paulistano, mas segue em segundo lugar pelo número de vitórias: 8 a 7 - o time da capital ainda tem um jogo a menos. O Atlético Sorocaba, por outro lado, luta para não cair. O clube conheceu sua segunda derrota seguida e segue na zona de rebaixamento, com nove pontos, na 17.ª posição.

A vitória também entrou na história da Ponte Preta. Isto porque igualou o recorde do time vice-campeão paulista de 1981 de 12 rodadas invicta. Além disto, os campineiros não sabem o que é perder há mais de quatro meses.

A Ponte Preta tomou um susto no começo. Logo aos dois minutos, Bruninho carimbou a trave de Edson Bastos após bate-rebate. Passado o susto, os donos da casa conseguiram abrir o placar em jogada de bola parada. Aos 15 minutos, Cléber escorou cobrança de falta de Uendel e abriu o placar. Mesmo sofrendo para marcar os velozes atacantes do Atlético Sorocaba, a Ponte ampliou o marcador aos 27 minutos com William, que aproveitou bom passe de Ramírez e mandou por baixo do goleiro Moretto.

No segundo tempo, o jogo mudou completamente. Vágner Benazzi, treinador do Atlético Sorocaba, promoveu duas mudanças e deu mais volume de jogo ao seu time. Com isto, os visitantes diminuíram o placar aos cinco minutos em cabeçada de Wellington e botaram fogo no jogo. Não fosse pelo zagueiro Diego Sacoman, o empate teria saído. Em cima da linha, ele cortou finalização de Tiago Marques, após jogada pela esquerda.

Os momentos de apuro da Ponte Preta não haviam chegado ao final e assustaram ainda mais a torcida por conta da partida insegura de Edson Bastos. O goleiro ficou apenas observando cobrança de falta de Carlinhos e a bola tocou no pé da trave.

O Atlético Sorocaba volta a campo contra o Mogi Mirim, na próxima quarta-feira, às 17 horas, no Estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba. No dia seguinte, às 19h30, a Ponte Preta pega o União Barbarense, no Estádio Antônio Lins Ribeiro Guimarães, em Santa Bárbara d''Oeste.

PONTE PRETA 2 X 1 ATLÉTICO SOROCABA

PONTE PRETA - Edson Bastos; Artur, Cléber, Ferron e Uendel (Diego Sacoman); Memo, Baraka, Cicinho e Ramírez (Wellington Bruno); Diego Rosa (Chiquinho) e William. Técnico: Guto Ferreira

ATLÉTICO SOROCABA - Marcelo Moretto; César, Wellington e Murilo; Edson Sitta, Gilberto Santos (Raí), Da Silva, Bruninho (Misael) e Carlinhos; Marquinhos (Alex William) e Tiago Marques. Técnico: Vágner Benazzi.

GOLS - Cleber, aos 15, e Willian, aos 27 minutos do primeiro tempo. Wellington, aos cinco minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Fabio de Jesus Volpato Mendes.

CARTÕES AMARELOS - Diego Sacoman e Cicinho (Ponte Preta). Carlinhos e Raí (Atlético Sorocaba)

CARTÃO VERMELHO - Raí (Atlético Sorocaba).

PÚBLICO - 4.084 pagantes.

RENDA - R$ 27.626,00.

LOCAL - Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.