Ponte Preta vence e fica perto de vaga nas semifinais

Equipe campineira derrota o Noroeste por 3 a 2 e torce por tropeços de Grêmio Barueri e Corinthians

Redação,

29 de março de 2008 | 20h13

Em uma partida emocionante e cheia de alternativas, a Ponte Preta deu um grande passo rumo às semifinais do Campeonato Paulista. Na tarde deste sábado, o time campineiro venceu o Noroeste, por 3 a 2, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela 18.ª rodada. Veja também: Classificação Calendário / ResultadosCom o resultado, a Ponte, que completou o quarto jogo seguido sem derrota, chegou aos 34 pontos, na terceira colocação, e pode se classificar ainda no complemento da rodada. Isso vai acontecer se Corinthians e Barueri não vencerem, já que o Santos empatou com o Rio Claro e não pode mais alcançar a equipe campineira. O Santos, inclusive, é o último adversário do time campineiro, no domingo que vem, na Vila Belmiro. Ao Noroeste resta somente a disputa do título do Interior. Foi a terceira derrota seguida da equipe de Bauru, que estacionou nos 26 pontos, na nona posição. Ela encerra sua participação em casa, contra o Corinthians. Ponte Preta3Aranha; Raulen, César, Jean     e Vicente; Deda    , Bilica, Elias e Renato (Fabiano Campos); Luís Ricardo (Danilo Neco) e WanderleyTécnico: Sérgio Guedes Noroeste2Fabiano; Eder Monteiro (Éder Satílio), Bonfim, Anderson Marques e Marcelo Santos; Júlio, Gilsinho (Danilo Dias), Edno     (Borebi) e Luciano Bebê; Vandinho     e LeandrinhoTécnico: Márcio BittencourtGols: Renato, aos 32 minutos do 1.º tempo. Jean, aos 5, Vandinho, aos 26, Leandrinho, aos 32 e Raulen, aos 33 minutos do 2.º tempoÁrbitro: Paulo Roberto FerreiraRenda: R$ 64.326,00Público: 6.480 pagantesEstádio: Moisés Lucarelli, em CampinasO primeiro tempo foi aberto. Ambos os times buscaram o resultado a todo o momento. Por jogar em casa, a Ponte Preta foi mais incisiva e criou as melhores oportunidades. Superior, a Ponte quase abriu o placar aos 32 minutos. Valeu a qualidade técnica individual do meia Renato. Ele iniciou e terminou a jogada que acarretou na abertura do placar. Primeiro, Renato avançou pelo meio e achou Vicente livre na ponta esquerda. O lateral pegou de primeira e mandou a bola para dentro da área. No caminho, o camisa 10 da Macaca dominou. O lance parecia ter saído do seu alcance, quando, em um ato de malabarismo, acertou um voleio e marcou um golaço. A bola ainda bateu na trave antes de entrar no canto esquerdo do goleiro Fabiano, que nada pôde fazer.No segundo tempo, a Ponte voltou decidida a definir o placar e ampliou logo aos cinco minutos. Renato cobrou falta pelo alto e o zagueiro Jean, na pequena área, desviou de cabeça: 2 a 0. Mas o Noroeste não desistiu e buscou o empate. Diminuiu, aos 26 minutos, com Vandinho cobrando pênalti cometido por Raulen e empatou com Leandrinho, que bateu firme sem chance de defesa para Aranha, aos 32 minutos. Um minuto depois, no entanto, veio o alívio do time campineiro: Raulen bateu firme de esquerda e recolocou a Ponte na frente. Depois foi só segurar o resultado.

Tudo o que sabemos sobre:
Ponte PretaPaulistão A-1EC Noroeste

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.