Ponte Preta vence o Guará e reverte vantagem na semifinal

Equipe de Campinas ganha por 1 a 0 e agora joga pelo empate para chegar à final do Campeonato Paulista

Alan Rafael Villaverde, estadao.com.br

12 de abril de 2008 | 20h20

Numa partida repleta de nervosismo, a Ponte Preta venceu o Guaratinguetá por 1 a 0 na noite deste sábado, no Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, na primeira semifinal do Campeonato Paulista.Veja também: Classificação Calendário / Resultados  Ouça o gol da vitória da Ponte Preta Quais times estarão na final do Campeonato Paulista? Para Sérgio Guedes, 1.º objetivo foi alcançado em CampinasCom o resultado, o time campineiro reverteu a vantagem que era do Guaratinguetá. Agora, a Ponte joga por qualquer empate na partida de volta, que acontece no próximo sábado, às 18h10, em Guará. Já o time do Vale do Paraíba precisa de uma vitória simples para chegar à final.Contando com o apoio da torcida, o time da Ponte Preta pressionou e quase abriu o placar nos seis primeiros minutos de jogo, mas a queda de energia, que resultou no desligamento de alguns refletores, esfriou o time campineiro. Depois de 16 minutos, a partida recomeçou, mas o Guará, espertamente, soube neutralizar as jogadas pelas laterais, equilibrando a partida.Ao perceber que o modo de jogo da Ponte havia sido comprometido, o técnico Sérgio Guedes optou pela saída do atacante Wanderley para a entrada de Marcelo Soares. A modificação, no entanto, não surtiu efeito algum. Pelo contrário, o Guaratinguetá - equipe de melhor campanha fora de casa na primeira fase, com apenas uma derrota - partiu para cima e criou duas ótimas oportunidades para abrir o placar.A principal delas aconteceu aos sete minutos da segunda etapa, quando Dinei, na cara do gol, chutou forte, mas o goleiro Aranha, de forma espetacular, fez a defesa, para recolocar a empolgação da torcida na partida.  Ponte Preta1Aranha; Eduardo Arroz    , César    , Jean e Vicente; Deda    , Bilica (Ricardo Conceição), Elias e Renato; Wanderley (Marcelo Soares (Danilo Neco)) e Luís RicardoTécnico: Sérgio Guedes Guaratinguetá0Fábio; Renato Silva (Jackson), Toninho     e Thiago Gomes    ; Nelsinho, Alex Silva, Magal, Michael (Nenê) e Jéferson; Dinei e Alessandro     (Bolívia)Técnico: Guilherme MacugliaGols: Eduardo Arroz, aos 29 minutos do segundo tempoÁrbitro: Sálvio Spinola Fagundes FilhoRenda: R$ 269.440,00Público: 12.189 totalEstádio: Moisés Lucarelli, em Campinas, SPIrritado com a atuação de Marcelo Soares, Sérgio Guedes tirou o atleta, que participou de apenas 23 minutos do jogo, para a entrada de Danilo Neco. Aos poucos, a Ponte Preta melhorou, mas o ímpeto da primeira etapa não se repetira, deixando a torcida apreensiva.E, quando todos esperavam o empate, inclusive o Guaratinguetá, que passou a errar no ataque com toques desnecessários, a Ponte Preta chegou ao seu gol. Aos 29 minutos, o lateral-direito Eduardo Arroz pegou o rebote oriundo da grande área e chutou firme - com o pé esquerdo - no canto esquerdo do goleiro Fábio para abrir o placar.O gol inesperado fez com que o técnico Guilherme Macuglia deixasse o esquema com três zagueiros de lado para agredir o adversário em busca do empate.A Ponte Preta, no entanto, mostrou tranqüilidade no setor defensivo e, explorando os contra-ataques, quase ampliou o placar com uma boa jogada de Luís Ricardo, que fez o papel de pivô e, ao escapar de seu marcador, chutou forte, mas o goleiro adversário fez grande defesa para manter o placar no 1 a 0. SEM GOLSApesar de possuir a melhor campanha da primeira fase, o Guaratinguetá não consegue fazer sequer um gol na Ponte. Na primeira fase, o time de Guará perdeu por 3 a 0, em casa, e não soube encontrar o caminho na primeira partida da semifinal. Para chegar à final, no entanto, o time de Guilherme Macuglia precisa ao menos fazer um gol e evitar o ataque ponte-pretano que, no momento, é o melhor da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.