Ponte promete vida nova em Belém

A Ponte Preta espera pôr um fim à série de oito jogos sem vitória e da incrível marca de sete derrotas consecutivas nodo Campeonato Brasileiro contra o lanterna Paysandu, quarta-feira, em Belém. O técnico Estevam Soares, após dez dias de trabalho, se mostrou otimista em relação ao futuro da equipe, que ocupa a 11ª colocação com 33 pontos ganhos."Temos 34 jogadores no grupo e vários deles estavam meio desanimados. Mas já avisei que vou dar chances a todos e comigo que está melhor é escalado", brada o técnico, naturalmente, quebrando o mito de que o time é escalado com a ajuda inquietante do vice-presidente, Marco Antônio Eberlin. Uma atitude dele teria tirado a moral do ex-técnico Zetti, que perdeu os quatro jogos que dirigiu o time. Numa delas, diante do Corinthians, a escalação foi mudada de última hora com a entrada de André Silva no lugar do atacante Izaías.Após cinco dias de trabalho isolado num hotel na cidade de Porto Feliz, o time está praticamente definido. E dentro do esquema 4-5-1armado pelo ex-técnico Vadão, agora no Japão. A principal novidade será mesmo a estréia do atacante Tico, ex-Avaí, contratado para substituir Kahê. O artilheiro do time com 11 gols foi vendido ao futebol alemão. Da Alemanha deve chegar, nestasegunda-feira, o mais novo reforço do time: o meia Élson, ex-Palmeiras, que estava no Sttutgart.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.