Ponte quer esquecer desastre no Sul

A desastrosa atuação da Ponte Preta na derrota para o Figueirense, por 4 a 0, no último sábado, em Florianópolis, deve ser esquecida o mais rápido possível. Esta é a ordem do técnico Estevam Soares, admitindo que o time fez a pior apresentação sob seu comando no Campeonato Brasileiro. Para o técnico, uma das justificativas para o fraco desempenho em Santa Catarina foi o desgaste físico e emocional por causa do jogo remarcado contra o são Paulo, na quarta-feira, quando o time campineiro venceu por 2 a 0. O clima durante a semana ficou tenso devido a morte de um torcedor. Esta foi a primeira derrota, em três confrontos, da Ponte diante do Figueirense. Mas há um retrospecto negativo do time na competição: há 88 dias o time não vence fora de casa - desde o dia 27 de julho, quando fez 1 a 0 sobre o Santos, na Vila Belmiro. Dos 17 jogos disputados longe de sua torcida, a Ponte venceu quatro, empatou três e perdeu 10. A equipe de Campinas, com 44 pontos, se manteve na décima posição, mas espera se recuperar diante do Botafogo, na quinta, em Campinas, pela 34ª rodada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.