Ponte quer esquecer desastre no Sul

A desastrosa atuação da Ponte Preta na derrota para o Figueirense, por 4 a 0, no último sábado, em Florianópolis, deve ser esquecida o mais rápido possível. Esta é a ordem do técnico Estevam Soares, admitindo que o time fez a pior apresentação sob seu comando no Campeonato Brasileiro. Para o técnico, uma das justificativas para o fraco desempenho em Santa Catarina foi o desgaste físico e emocional por causa do jogo remarcado contra o são Paulo, na quarta-feira, quando o time campineiro venceu por 2 a 0. O clima durante a semana ficou tenso devido a morte de um torcedor. Esta foi a primeira derrota, em três confrontos, da Ponte diante do Figueirense. Mas há um retrospecto negativo do time na competição: há 88 dias o time não vence fora de casa - desde o dia 27 de julho, quando fez 1 a 0 sobre o Santos, na Vila Belmiro. Dos 17 jogos disputados longe de sua torcida, a Ponte venceu quatro, empatou três e perdeu 10. A equipe de Campinas, com 44 pontos, se manteve na décima posição, mas espera se recuperar diante do Botafogo, na quinta, em Campinas, pela 34ª rodada.

Agencia Estado,

23 de outubro de 2005 | 17h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.