Ponte quer Washington no exterior

O presidente da Ponte Preta, Sérgio Carnielli, disse na tarde desta sexta-feira que o centroavante Washington deve ser negociado com algum clube do exterior. "Um jogador deste tipo a gente fala em dólares. E os clubes brasileiros passam por grandes dificuldades", comentou o presidente. Ele disse ainda não acreditar que o Corinthians tentaria pagar a multa rescisória sobre o valor de contrato do jogador, que acaba em dezembro de 2002. Segundo o dirigente, o valor da multa seria muito maior que US$ 1 milhão.O dirigente garantiu que não vai falar sobre hipóteses e que vai aguardar uma proposta oficial do exterior. A sua idéia inicial é vender o atacante por valores próximos aos US$ 10 milhões. "O mercado é que vai definir isso", limitou-se a dizer. O clube j á teria sido assediado por clubes da Espanha e da Itália com propostas tentadoras, em torno de US$ 5 milhões. O vice-presidente de futebol, Marco Antonio Eberlin, não quis confirmar os valores da multa rescisória, mas admitiu que o atacante deve mesmo ir jogar fora do Brasil. Uma possibilidade é o futebol japonês, onde recentemente o atacante esteve defendendo a seleção brasileira. "Não posso falar nada, mesmo porque pode atrapalhar uma eventual negociação", comentou.

Agencia Estado,

15 de junho de 2001 | 19h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.