Ponte sonha com a quinta vitória

Acostumada a atropelar seus adversários quando joga no estádio Moisés Lucarelli, o Majestoso, a Ponte Preta espera chegar à sua quinta vitória seguida diante de sua torcida. E mesmo respeitando o São Paulo, finalista do Torneio Rio-São Paulo, a Ponte faz planos para vencer neste sábado, à partir das 16 horas, e assumir a liderança do Campeonato Paulista da Série A-1. Vice-líder com 13 pontos, um apenas atrás do Santos, a Ponte espera vencer e conta, ainda, com um tropeço do líder diante do Rio Branco, neste sábado, em Americana. Se a diretoria faz as contas, o técnico Nelsinho Baptista concentra suas atenções apenas no time e, é claro, no jogo. "Só estou preocupado em deixar meu time tranqüilo e pronto para vencer. Não posso ficar torcendo contra os outros concorrentes", disse Nelsinho, que adotou uma postura misteriosa para definir o time. Na realidade, a única dúvida está no ataque, que não terá o atacante Washington, suspenso com dois cartões amarelos. O artilheiro do Paulistão, com sete gols, deve ser substituído por Régis, há 30 dias fora do time por causa de uma contusão na panturilha da perna direita. Negretti, ex-Independente de Limeira, e o garoto Giuliano também têm esperanças de ganhar uma vaga no ataque ao lado do experiente Macedo. Na defesa estão confirmadas as entradas de Dionísio e Alex Oliveira, respectivamente, nos lugares de Carlos Alexandre e Ronaldão, suspensos com dois cartões amarelos. O lateral direito Gláucio, emprestado junto ao Caldense-MG, pode fazer sua estréia contra o São Paulo. Ele treinou entre os titulares e agradou ao técnico Nelsinho Baptista, que assim evitaria improvisar, de novo, o meio-campo Dionísio na posição. Nem mesmo estes desfalques tiram a confiança do grupo em conseguir a quinta vitória em casa. Os últimos quatro visitantes - Santista, Corinthians, União São João e Palmeiras - não conseguiram segurar o ímpeto da Ponte que, geralmente, cresce muito de produção dentro do Majestoso e com o apoio de sua torcida. A diretoria espera que mais de 10 mil pontepretanos empurrem o time para cima do São Paulo. E, dentro do Majestoso, este número parece se multiplicar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.