Ponte tenta terceira vitória seguida

Em franca recuperação, a Ponte Preta tenta a sua terceira vitória consecutiva dentro do Campeonato Paulista contra a Internacional, às 18 horas, deste sábado, no estádio "Moisés Lucarelli". Os dois times ainda tentam evitar o rebaixamento. O jogo será mostrado, ao vivo, pela Sportv. Com 13 pontos ganhos e na 13a posição, uma vitória aliviaria de vez a situação do time campineiro em termos de fugir do rebaixamento. No entanto, o adversário se encontra em situação mais complicada, ocupando somente a penúltima posição com nove pontos ganhos. A Ponte defende um tabu de 20 anos sem derrotas para o adversário dentro do seu estádio. A última vitória dos visitantes aconteceu em 12 de outubro de 1985, por 3 a 1, em Campinas. Além disso, a Ponte pode vencer a terceira partida consecutiva depois de seis meses, uma vez que superou o Rio Branco, por 1 a 0, em Americana, e virou em cima da Portuguesa Santista, por 2 a 1, no Majestoso. A última série de três resultados positivos seguidos aconteceu no Campeonato Brasileiro passado, quando os campineiros venceram Fluminense (3 a 2), Inter-RS (2 a 1) e Vitória-BA (1 a 0). O técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão, mudou radicalmente o time. Pelo fato de jogar em casa, ele resolveu trocar o esquema 3-5-2 pelo 4-4-2. Com isso, o privilegiado foi o meia Harison, que entra na vaga do zagueiro Gustavo. Artilheiro do time com seis gols, o meia não começa uma partida desde a vitória, de 2 a 1, sobre o Barbarense há exatamente um mês. Existia a possibilidade de Vadão armar o esquema 4-5-1, utilizando o volante Carlinhos no lugar do atacante Kahê. Mas após os treinamentos de sexta-feira, esta hipótese foi descartada. Outra novidade é o volante Ângelo, que substitui Henrique, suspenso com três cartões amarelos. "Testamos algumas formações, mas o 4-4-2 é o ideal neste momento", disse o treinador. A Internacional está animada. No decorrer da semana, os dirigentes conseguiram pagar os salários que estavam atrasados. O técnico Ademir Fonseca não poderá contar com o ala-esquerdo Neto, que está negociando sua ida para o Ulbra-RS. Sem ele, o treinador foi obrigado a mudar até o esquema: sai o 4-4-2 e entra o 3-5-2 com a entrada de Braga como o terceiro zagueiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.