Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ponte trabalha para melhorar o ataque

Confirmado no cargo até o final do ano, o técnico Nenê Santana já sabe o que precisa fazer para que a Ponte Preta se mantenha entre os primeiros colocados do Campeonato Brasileiro, lutando por uma vaga na Libertadores de 2005. Segundo ele, existe a "necessidade de melhor o aproveitamento ofensivo".O técnico está repleto de razão. O ataque ponte-pretano é o segundo pior do Brasileiro, com 31 gols marcados em 35 jogos. Curiosamente, só é melhor do que o rival Guarani, lanterna da competição e que marcou apenas 29 gols."É muito pouco mesmo. Temos que treinar algumas jogadas, abrindo alternativas ofensivas para marcar mais gols", disse Nenê Santana, negando que o esquema tático defensivo seja o responsável pelos problemas do ataque.Durante a semana, Nenê Santana promete intensificar os treinos ofensivos. Sem dinheiro, a diretoria desistiu de realizar a intertemporada para aproveitar a folga na tabela. Os treinos da semana serão realizados no próprio gramado do estádio Moisés Lucarelli ou no Centro de Treinamento do Jardim Eulina.

Agencia Estado,

10 de outubro de 2004 | 16h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.