Ponte vai alternar esquemas de jogo

Mais aliviada depois de vencer dois jogos seguidos - Rio Branco e Portuguesa Santista - a Ponte Preta, agora, estuda a melhor formação tática para o final do Campeonato Paulista. A escolha por usar o 3-5-2 ou o 4-4-2 ficará sob a responsabilidade do técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, que não vê nenhum inconveniente de adotar ambos nos últimos sete jogos."Passamos alguns momentos de instabilidade, com dificuldades na marcação, onde o esquema com três zagueiros se mostrou mais eficiente. Mas podemos usar dois meias e deixar o time mais veloz, desde que tenhamos todos os jogadores à nossa disposição", just ificou Vadão.O principal exemplo foi dado no último jogo diante da Portuguesa Santista, sábado, no Majestoso. No primeiro tempo, com o 3-5-2, a equipe foi apática e saiu vaiada de campo. Na etapa final, já no 4-4-2, com Harison no lugar do zagueiro Gustavo, o time te ve um comportamento melhor e conseguiu sair com a vitória. "Vão existir partidas que haverá possibilidade da gente jogar no 4-4-2. Ficou evidente que tivemos um rendimento melhor atuando neste esquema", explicou Vadão.Com as duas vitórias consecutivas, a Ponte Preta chegou aos 13 pontos e se distanciou da zona do rebaixamento. Segundo cálculos da comissão técnica, a Ponte precisa de mais nove pontos para escapar de vez do risco de cair. "Já atingimos 50% dos pontos que estamos precisando. É claro que ainda não é o suficiente, mas demos um bom passo para fugir do grupo de risco", opinou.Para a próxima partida, sábado, contra a Internacional de Limeira, em casa, a Ponte não poderá contar com o volante Henrique, que levou o terceiro cartão amarelo. Ângelo e Luciano Santos são as opções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.