Ponte vence e assume a liderança

Num jogo bastante confuso, especialmente no final, a Ponte Preta venceu o Juventude por 3 a 1, neste sábado em Caxias do Sul, e assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro. O time de Campinas chega aos 20 pontos ganhos, dois a mais que o Botafogo, que neste domingo enfrenta o Figueirense no Rio. Já a equipe caxiense, que sofreu a primeira derrota em casa na competição, estacionou nos 15 pontos.O atacante Kahê, da Ponte Preta, foi o destaque no campo. Trinta e cinco minutos antes da partida ele foi visto do lado de fora do vestiário da ponte ajeitando os cabelos - um corte no estilo moicano. A preocupação com o visual dava indícios da boa atuação que ele teria pouco depois na partida. O Juventude abriu o placar com Zé Carlos, aos 12 minutos, e na sequëncia perdeu duas chances para ampliar. Passado esse momento a equipe campineira se ajustou e passou a levar perigo à meta do Juventude. Aos 38 minutos Kahê começou a fazer a diferença. Foi um lance confuso em que a bola foi cruzada duas vezes sobre a área do Juventude, que reclamou de impedimento. No segundo levantamento Kahê, de cabeça, ampatou. Ainda no primeiro tempo, Everton, também de cabeça, após escanteio, fez 2 a 1 para a ponte.Os torcedores ainda sentavam-se em seus locais nas arquibancadas no segundo tempo quando Kahê foi derrubado na área do Juventude. Na cobrança do pênalti ele chutou e o goleiro Doni defendeu, mas o árbitro mandou repetir, pois o goleiro havia se adiantado. Em nova cobrança Kahê mandou no meio do gol e ampliou: 3 a 1. Esse lance aumentou a irritação da torcida do juventude com o árbitro Evandro Rogério Roman.No desespero, o Juventude pressionou até o final da partida mas pouco teve poucas chances de gol. Aos 45 minutos ocorreram alguns incidentes que pdoem prejudicar o time de Caxias. No primeiro, próximo à linha de fundo do lado esquerdo das cabines de rádio, foi arremessada uma garrafa de plástico que passou a centímetros do árbitro. Este recorreu indicando que vai fazer relatório. Na sequência, houve uma briga entre alguns torcedores do Juventude e soldados da Brigada Militar. E após a partida, quando o trio de arbitragem se retirava do gramado, um copo com cerveja foi arremessado em direção a eles. Os dirigentes do Juventude além de criticarem bastante a arbitragem, mostram preocupação com a possibilidade de interdição do estádio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.