Ponte vence e fica na vice-liderança

Mesmo jogando em casa, a Ponte Preta não abriu mão de seu esquema defensivo 4-5-1 e, no sufoco, venceu o Paysandu, por 2 a 0, neste sábado à noite, no Majestoso, em Campinas, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória deixou o time campineiro com sete pontos, na vice-liderança, e manteve o tabu de jamais ter perdido para o adversário em casa. O time paraense, com três derrotas, é lanterna e, desde já, candidato ao rebaixamento. O técnico ponte-pretano,Oswaldo Alvarez, o Vadão, foi muito vaiado por sua torcida, mas tentou justificar a sua escolha tática: "Tínhamos treinado também com dois atacantes, mas preferi manter o esquema dos últimos jogos. O importante foi vencer". Ele deu muita sorte porque seu time abriu o placar bem cedo, logo aos 5 minutos. Rissut recebeu a bola sozinho, fora da grande área, teve tempo de ajeitar antes de soltar a bomba à meia altura: 1 a 0. A partir dos 25 minutos, o time paraense dominou o jogo, diminuindo os espaços e exigindo boas defesas do goleiro Lauro, da Ponte. A situação não mudou no segundo tempo, mesmo porque a Ponte continuou posicionada muito atrás diante de um adversário disposto a buscar o empate. Assim criou outras boas chances, mas não conseguiu mudar o placar. A Ponte, sem velocidade, não armou os contra-ataques mas chegou aos segundo gol aos 38 minutos. Gabriel fez o cruzamento do lado direito e Roger, na pequena área, tocou de cabeça, marcando seu terceiro gol na competição, onde divide a artilharia com Robinho, do Santos. Este pode ter sido seu último gol com a camisa do time, porque ele estaria se transferindo para o São Paulo. Na quarta rodada, a Ponte Preta enfrentará fora de casa o Fortaleza, no sábado, enquanto o Paysandu, no mesmo dia, tentará seus primeiros pontos, em Belém, diante do São Caetano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.