Ponte vence na Vila e segue na ponta

Está ficando insustentável a permanência do técnico Gallo à frente do Santos, atual campeão nacional. Nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, sua equipe mais uma vez deu vexame e deixou o campo derrotada. Caiu diante da líder Ponte Preta por 1 a 0. "Me sinto muito bem, o time está na quinta posição (continua) e eu, tranqüilo", afirmou o técnico, antes de a partida começar. Na verdade, tudo na Vila Belmiro continua conspirando contra ele. Nesta quarta, foi bastante ofendido pela própria torcida e, em campo, um time sem esquema tático e lento somou a terceira derrota seguida no Brasileiro, desta vez, com gol de Evando, jogador que o Santos dispensou recentemente. Para piorar a situação do treinador, o próximo confronto do Santos será no domingo diante do embalado Corinthians. Bóvio recebeu o terceiro cartão amarelo e desfalca o já enfraquecido time. O meia-atacante Léo Lima deve estrear. Na fria noite da Baixada, parecia que o santista deixaria o campo comemorando um triunfo e a proximidade dos líderes. O primeiro tempo foi de um time só. Muita luta da equipe da casa, mas gol que é bom, nada. A apatia apresentada na derrota para o Vasco, por 3 a 2, no último jogo na Vila, não se repetia. Apesar de limitado tecnicamente, o time correu muito e teve chances de abrir o marcador. Diego, Giovanni e Ricardinho (duas vezes) exigiram defesas difíceis do goleiro Lauro. Porém, o futebol feio da Ponte Preta, sempre salientado pelo ex-técnico Oswaldo Alvarez, não poderia ser desprezado. Foi. O Santos lançou-se com tudo para frente e, num contra-ataque, aos 10 minutos do segundo tempo, acabou castigado. Evando chutou forte, marcou e pediu silêncio à torcida. Vem aí Estevam Soares?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.