Ponte vence Portuguesa de virada

A Ponte Preta, enfim, conseguiu sua primeira vitória no Campeonato Paulista. E com uma virada na raça sobre a Portuguesa, por 2 a 1, nesta sexta-feira à noite, no Estádio Majestoso. O jogo marcou a estréia do técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, no time campineiro, agora com quatro pontos, em 13.º lugar, e fora da zona do rebaixamento. A Lusa continua com apenas dois pontos em cinco jogos, na 18.ª posição, ainda sem vencer e, talvez, sem o técnico Zé Teodoro para a próxima rodada.Animado com a estréia do técnico Osvaldo Alvarez, o Vadão, a Ponte Preta começou tomando as iniciativas ofensivas. E criou boas chances, mostrando que chegaria à sua primeira vitória. Aos cinco minutos, Marquinhos cobrou falta, a bola tocou na trave, passou caprichosamente por trás do goleiro Gléguer e acabou aliviada pela defesa. Aos 12 minutos, outra falta e, desta vez, Harison fez o levantamento e a bola estava entrando quando apareceu, impedido, o zagueiro Rafael Santos. A bola entrou, mas o gol foi corretamente anulado.A Portuguesa demorou para chegar no ataque, mas quando isso aconteceu foi com muito perigo. Aos 30 minutos, Cléber cobrou escanteio, Whellinton desviou e o goleiro Lauro se esticou todo para mandar para escanteio. Na nova cobrança, a defesa atrapalhou o goleiro Lauro, a bola tocou nas costas do zagueiro Rafael Santos que acabou nas suas próprias redes. O gol desestabilizou o time ponte-pretano, deixando a Lusa à vontade para tocar a bola. E o time da capital poderia ter ampliado aos 46 minutos, quando Wesley exigiu outra grande defesa de Lauro.No segundo tempo, a Portuguesa voltou modificada por causa da contusão do lateral direito Jackson, que sofreu um entorse no joelho direito. Em seu lugar entrou Maurício. Mesmo nervoso, o time da Ponte criou algumas chances. Harison teve uma oportunidade aos oito minutos e assustou aos 23 quando cobrou falta, Kahê desviou de cabeça e Rafael Santos, outra vez, entrou impedido antes da bola entrar para o gol. Outro gol anulado por impedimento.Só mesmo num lance ocasional o time campineiro faria seu gol. Foi o que aconteceu, aos 25 minutos, quando o zagueiro Alexandre Lopes perdeu a bola para Harison e depois segurou o adversário pela cintura, dentro da grande área. Pênalti. Na cobrança, o próprio Harison bateu com força, longe de Gléguer: 1 a 1, aos 26 minutos.Na empolgação, a Ponte virou o jogo aos 31 minutos. Danilo recuperou uma bola perdida e cruzou para o desvio, de cabeça, de Roger. A Portuguesa tentou ir ao ataque nos últimos minutos, uma promessa do técnico Zé Teodoro ainda no intervalo. Mas não deu para mudar o resultado. Antes do apito final ainda aconteceram duas expulsões: Romeu, pela Ponte, e Ronildo, pela Portuguesa.Na próxima rodada, a Ponte Preta, na quinta-feira, vai enfrentar o União São João, em Araras (SP), sem Romeu, expulso, e Roger, com três cartões amarelos. A Portuguesa tentará sua primeira vitória contra o Ituano, em Itu.

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2005 | 07h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.