Marcos de Paula/AE - 18/8/2011
Marcos de Paula/AE - 18/8/2011

Pontos perdidos farão falta ao Flamengo, diz Luxemburgo

Técnico diz que quem quer brigar pelo título não pode tropeçar em 'pequenos' em casa

AE, Agência Estado

19 de agosto de 2011 | 09h09

RIO - O técnico Vanderlei Luxemburgo admitiu que os pontos perdidos pelo Flamengo na noite de quinta-feira, quando foi derrotado pelo Atlético Goianiense por 4 a 1 no Rio, vão fazer falta na sequência do Campeonato Brasileiro. A surpreendente goleada manteve a equipe com 34 pontos, em segundo lugar no torneio, três pontos atrás do líder Corinthians, após a disputa de 17 rodadas.

"Vai fazer falta lá na frente. Perdemos em casa para um adversário que não vai brigar pela Libertadores. Faz falta, mas ainda tem muito campeonato. Deixamos o Corinthians passar a frente com três pontos e duas vitórias. Precisamos pensar agora é em continuar ali, na zona de classificação para a Libertadores", disse.

Diante do Atlético Goianiense, o Flamengo sofreu com as ausências de Renato e Ronaldinho Gaúcho, ambos suspensos. Luxemburgo, porém, tentou minimizar o impacto dos desfalques na derrota. Além disso, ressaltou que a equipe faz boa campanha no Campeonato Brasileiro.

"Se tivéssemos ganho, ninguém iria falar das ausências. Sabíamos que essa derrota viria algum dia. Temos é que não nos abatermos com isso. Estamos firmes na competição, é nossa segunda derrota no ano e precisamos começar a pensar no próximo desafio", afirmou.

A derrota para o Atlético Goianiense encerrou a invencibilidade do Flamengo no Campeonato Brasileiro. Luxemburgo reconheceu que o tropeço incomoda. "O futebol é dessa forma. A gente já imaginava que poderia perder. Geralmente quando se está bem, acontece de levar uma porrada bem dada. Por isso que o futebol é bonito. Não tenho o que lamentar. O adversário foi melhor nos 90 minutos e mereceu", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.