Por charge de Maomé, Egito cancela amistoso contra Dinamarca

Egípcios desistem de jogo contra os dinamarqueses em protesto contra republicação da polêmica ilustração

Efe,

19 de fevereiro de 2008 | 09h34

Em protesto contra a republicação por parte da imprensa dinamarquesa da polêmica charge do profeta Maomé, a Federação Egípcia de Futebol cancelou nesta terça-feira as duas partidas amistosas que seriam realizadas contra a seleção da Dinamarca. Segundo informou o diário árabe Asharq al Awsat, o diretor técnico da seleção juvenil egípcia, Rabei Yasín, gostou da decisão dos dirigentes de cancelar os amistosos, que deveriam ocorrer no dias 26 e 28 de fevereiro, no Cairo. Yasin assegurou que o cancelamento das partidas "não terão nenhum impacto negativo no treinamento da seleção". A imprensa dinamarquesa voltou a publicar na última quarta-feira, 13, a polêmica charge do profeta Maomé, que traz a figura central do islamismo com um turbante em formato de bomba - no Islã, qualquer representação do profeta Maomé é proibida. Os jornais da Dinamarca (16 ao todo) decidiram pela republicação da charge (a original foi publicada em 2005) depois da descoberta de um plano por parte dos islamitas para assassinar um dos desenhistas. A republicação causou uma onde de protestos no mundo islâmico, que culminou com o boicote de produtos dinamarqueses e a morte de centenas de pessoas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.