José Patricio/Estadão
José Patricio/Estadão

Por confusão no Morumbi, São Paulo pode ser autuado pelo STJD

Equipe pode ser multada e perder o mando de campo; Cruzeiro também deverá ser denunciado

Vanderson Pimentel e Raphael Ramos, O Estado de S. Paulo

14 de outubro de 2013 | 11h56

SÃO PAULO - A confusão envolvendo uma das torcidas organizadas do São Paulo com a Polícia Militar pode render muita dor de cabeça à equipe do Morumbi. Lutando para sair de perto da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o Tricolor pode ter que atuar como mandante em outro lugar. Após o registro da briga feito por câmeras de TV, o procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Paulo Schmitt, deve denunciar o clube ainda nesta semana. "As imagens vão ser avaliadas, mas o São Paulo pode ser autuado no Artigo 213", disse o procurador.

Caso seja punido, o clube pode receber multa que varia de R$ 100 a R$ 100 mil, além de correr o risco de perder o mando de campo entre 1 e 10 jogos. Adversário no empate em 0 a 0 deste domingo, o Corinthians está cumprindo suspensão pelo mesmo motivo - torcedores do clube brigaram com vascaínos e ambas as equipes foram condenadas a mandar quatro jogos para outras cidades. O Corinthians poderá ser punido novamente caso seja constatada a participação de algum torcedor na confusão desse domingo

Punido pelo STJD também na Copa do Brasil, devido ao uso de sinalizadores no jogo de ida das oitavas de final contra a Luverdense, o Corinthians mostra irritação com o órgão. Durante a partida, o presidente do clube, Mário Gobbi, alfinetou o procurador-geral, dizendo que o "Schmittizinho precisa trabalhar, não só contra o Corinthians". O procurador respondeu às críticas no mesmo tom e afirmou que "falta hombridade" a Gobbi para assumir a culpa dos torcedores corintianos na morte do garoto boliviano Kevin Espada. Nesta segunda-feira, porém, Schimitt não quis mais falar no assunto. "Esse caso já encerrou. O que eu tinha que falar já falei."

CRUZEIRO E ATLÉTICO-MG SERÃO AUTUADOS

Não foi apenas no clássico Majestoso que teve confusão. No estádio Independência, a torcida do Cruzeiro brigou entre si e provocou grande alvoroço na derrota da equipe celeste para o Atlético-MG, por 1 a 0. Além da confusão entre os próprios cruzeirenses, os torcedores jogaram bombas na torcida rival. Por conta dos atos, o líder do Campeonato Brasileiro também deverá ir a julgamento. Mas, além do Cruzeiro, o Atlético-MG pode arcar com as consequências. "O mandante do jogo sempre é denunciado nesses casos. Portanto, o Atlético-MG também será avaliado pela comissão", afirma Schmitt.

Tudo o que sabemos sobre:
são paulo fcfutebolbrasileirãostjd

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.