Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Por cusparada, Deyverson pode ter gancho de 12 jogos e perder até final do Paulistão

Atacante do Palmeiras foi expulso durante derrota para o Corinthians, pelo Paulistão

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de fevereiro de 2019 | 13h19

Expulso de campo pelo árbitro Luiz Flávio de Oliveira, em clássico disputado neste sábado, contra o Corinthians, o atacante Deyverson pode desfalcar o Palmeiras por um intervalo de seis a 12 jogos no Paulistão. O cartão vermelho foi aplicado porque o jogador cuspiu no corintiano Richard, ação tipificada no artigo 254-B do Código Brasileiro de Justiça Desportiva.

"Suspensão de seis a 12 partidas, provas ou equivalentes, se praticada por atleta, mesmo se suplente, treinador, médico ou membro da comissão técnica, e suspensão pelo prazo de 30 a 180 dias, se praticada por qualquer outra pessoa natural submetida a este Código", diz o trecho que trata do ato de "cuspir em outrem" durante jogo.

Se a procuradoria do TJD denunciar Deyverson, é possível que o atacante fique fora de todos os jogos eliminatórios do Palmeiras no Paulistão, inclusive de uma eventual decisão do torneio. Se chegar à final, a equipe comandada pelo técnico Luiz Felipe Scolari ainda fará mais 14 partidas, número inferior à pena máxima prevista no artigo 254-B, mas o julgamento e a aplicação da pena não devem acontecer imediatamente. O gancho só seria cumprido na competição Estadual.

Desde que foi contratado, em 2017, essa foi a quinta expulsão de Deyverson com a camisa do Palmeiras. O atacante vai cumprir suspensão automática na próxima segunda-feira, quando o alviverde enfrentará o Bragantino, no Pacaembu. Após a partida, Felipão disse que o cartão vermelho foi bem aplicado. "É o mínimo que o árbitro poderia ter feito", disse o técnico palmeirense. 

Deyverson usou o Instagram para se desculpar pelo episódio. "Boa noite a todos. Estou aqui para pedir desculpas pelo acontecimento de hoje a tarde. Infelizmente, depois de sofrer uma entrada dura, acabei perdendo a cabeça e cometi um erro. Peço desculpas ao Richard, jogador do Corinthians, aos meus companheiros, à comissão técnica, aos torcedores do Palmeiras e a todos que estavam assistindo ao jogo. Sei que, dentro de campo, sou exemplo para muitas pessoas e estou muito triste e arrependido pelo que aconteceu. Não acontecerá novamente e vou continuar trabalhando muito para voltar a dar alegrias para a torcida do Palmeiras", escreveu o jogador.

Os próprios jogadores do Palmeiras não se manifestaram em favor do atacante. Diogo Barbosa, ao sair do campo sábado, comentou sobre a arbitragem e disse que o jogador havia sido pisado pelo zagueiro Henrique. Ele estava visivelmente nervoso com a derrota de 1 a 0 em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.