Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Por dívida, Justiça penhora 30% da renda de Santos x Independiente

Ação foi movida pelo empresário Giuliano Bertolucci por problema na gestão de Modesto Roma Júnior

Estadão Conteúdo

27 Agosto 2018 | 21h48

O Santos terá penhorada 30% da renda líquida do jogo contra o Independiente, que acontecerá nesta terça-feira, às 19h30, no estádio do Pacaembu, pelas oitavas de final da Libertadores. A decisão foi anunciada nesta segunda-feira no site do Tribunal de Justiça de São Paulo.

A sentença do juiz Alexandre Bucci, da 10ª Vara Cível da Capital, saiu na última sexta-feira. A ação foi movida pelo empresário Giuliano Bertolucci, que cobra uma dívida milionária em referência ao período que o clube era comandado pelo presidente Modesto Roma Júnior. Na época Bertolucci fez um empréstimo, que não foi quitado no prazo.

A Justiça determinou que a dívida atualizada em julho deste ano está em R$ 9,5 milhões. Por isso, o Santos também teve bloqueado o dinheiro que receberia pela venda de Felipe Anderson, que deixou a Lazio, da Itália, para o West Ham, da Inglaterra. A transferência aconteceu em julho deste ano e foi de 40 milhões de euros (R$ 180 milhões).

O Santos tem direito a 25% da negociação, mais os 3% por ser o clube formador. O departamento jurídico do Santos tenta chegar a um acordo com o empresário para resolver essa pendência. O clube ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.