Guadalupe Pardo/Reuters
Guadalupe Pardo/Reuters

Por doping, Fifa suspende provisoriamente Guerrero por 30 dias

Atacante está fora das partidas da seleção peruana pela repescagem das Eliminatórias

O Estado de S.Paulo

03 Novembro 2017 | 19h03

 O atacante Paolo Guerrero foi suspenso preventivamente por 30 dias pela Comissão Disciplinar da Fifa. A decisão foi confirmada em comunicado divulgado pela Federação Peruana de Futebol na tarde desta sexta-feira. O jogador foi flagrado no exame antidoping após a partida entre Peru e Argentina, em 5 de outubro, em Buenos Aires, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

+ Peru convoca para Eliminatórias e desfalca Flamengo e São Paulo

+ Colômbia rechaça acusação de armação em jogo contra o Peru

+ Argentina fica no 0 a 0 com o Peru e se complica nas Eliminatórias

"A FPF acata e respeita a decisão da Fifa e espera que logo se esclareçam os fatos e que se resolva definitivamente esse processo", informou a entidade do país. A CBF já havia confirmado mais cedo que Guerrero havia testado positivo, mas até agora ninguém informou qual foi a substância detectada no teste.

O presidente do controle de dopagem da CBF, Fernando Solera, concedeu entrevista ao SporTV e explicou a situação do centroavante do Flamengo. "O que existe no momento é um resultado analítico adverso para uma substância estimulante. Os estimulantes estão na categoria S6. Pode vir de uma medicação utilizada e aí não é um resultado positivo. Caiu por terra essa história de enviar a lista do que é administrado. O que está na lista da Wada (Agência Mundial Antidoping, na sigla em inglês) não pode ser administrado, só se o jogador tem uma justificativa médica", disse.

O centroavante tem cinco dias para apresentar a defesa e tem o direito de solicitar uma contraprova. Caso o novo exame dê novamente positivo, Guerrero deve receber uma punição oficial da Fifa. Se a suspensão provisória for mantida, ficará de fora dos duelos da seleção peruana na repescagem por uma vaga ao Mundial da Rússia. A equipe enfrentará a Nova Zelândia nos dias 11, em Wellington, e 15 deste mês, em Lima.

Também não jogará pelo Flamengo nas semifinais da Copa Sul-Americana contra o Junior Barranquilla, da Colômbia, e em jogos do Campeonato Brasileiro deste período. O centroavante estava há 14 dias sem atuar pelo time rubro-negro, desde que voltou após ter defendido o Peru nas rodadas finais das Eliminatórias Sul-Americanas.

Na ocasião, o clube alegou que o centroavante se recuperava de um edema na coxa. Ele voltou a treinar na manhã desta sexta-feira e o time rubro-negro pretendia contar com ele no jogo contra o Grêmio, em Porto Alegre, neste domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.